Macaíba sedia etapa regional de flag football neste fim de semana

Ao todo, seis equipes do RN, Ceará e Paraíba lutam pelo título da etapa; técnico do Bulls Potiguares fala de expectativa para torneio

Uma característica do flag é a falta dos equipamentos do futebol americano tradicional (Foto: Reprodução/Wikipédia)

O flag football é uma versão do tradicional futebol americano. As regras básicas das duas modalidades são praticamente as mesmas, mas em vez de derrubar o jogador que estiver com a bola ao chão, o defensor deve retirar uma fita — ou bandeirinha, daí vem o nome flag, do inglês — presa à cintura do seu jogador alvo para parar um down do time atacante. Não há os tradicionais equipamentos do chamado futebol americano full pad — com capacetes e shoulders. Até por isso, no flag os contatos e choques entre jogadores ocorre com menos intensidade.

Neste final de semana, a cidade de Macaíba, localizada na Região Metropolitana de Natal, receberá um torneio de equipes praticantes do esporte. Parte da etapa regional — a Liga Nordeste de Flag — do campeonato nacional de flag football, a competição vai ocorrer na Vila Olímpica, e começa já neste sábado (24). As finais ocorrem já no domingo (25). Seis times ao todo participam, dentre eles o time de flag do Bulls Potiguares, tradicional equipe de futebol americano do estado.

Organizada pela Liga Nordeste de Flag Football (Lineff) — entidade criada no início deste ano —, a fase deste fim de semana é pela Conferência Leste. Além dela, na região também tem a Conferência Oeste, que envolve representantes do Piauí e Maranhão, estado que tem times mais experientes por jogarem há mais tempo.

Além do Bulls, participam da chamada Etapa Pax: o Cabugi Goats, o São Tomé Potros, o Parnamirim Rockets e os visitantes Bodes Pretos Sobral (CE) e o Tropa Campina (PB). Os quatro melhores colocados passam para a etapa final da Conferência, em Sobral.

A bola oval é lançada a partir das 8h. Duas partidas abrem a competição: os Bulls enfrentam os Bodes, e os Goats têm o embate com os Potros. Às 11h é a vez dos Rockets e o Tropa entrarem em campo. Confrontos cruzados entre os times vão ocorrendo no decorrer do dia e se estendem até a manhã seguinte. Às 11h do domingo ocorrem as finais da competição. Ao meio dia é a premiação. (Confira logo abaixo a tabela completa e os horários)

Técnico do Bulls coloca equipe como favorita

O treinador da equipe flag do Bulls Potiguares, ou head coach como é chamado o treinador principal no esporte da bola oval, Heitor Medeiros, se diz otimista com o título. Sem rodeios, ele coloca sua equipe como favorita para vencer o campeonato e manter o título, conseguido no ano passado.

“São quatro equipes do RN, uma do Ceará e outra da Paraíba. Na minha visão a gente entra como favorito. A gente é o time mais experiente, os jogadores jogam há mais tempo juntos, estão mais entrosados e somos mais organizados. Mas jogo é jogo”, alerta o head coach.

Medeiros lembra que o flag football é relativamente recente, no estado. “Antes não existia nada do flag por aqui. A gente começou aqui em Natal e outros times foram surgindo em outras cidades, porque viram que existe o esporte, e ele é mais barato do que o full pad. Hoje no estado a gente tem uns sete times, muitos no interior, mas como eles estão começando não quiseram entrar em um campeonato agora. No Nordeste vários times vêm surgindo, mas eles não se estruturaram a tempo para participar dessa etapa”, afirmou.

Não há limites de idade para a prática do flag. A média de idade do Bulls é de 22 anos, calcula o head coach. Há atletas de 16 a, pelo menos, 35 anos no esporte. “O flag vem crescendo bastante, recebendo atenção até da mídia. Antes era algo mais recreativo, hoje o caráter é mais competitivo”, destacou o técnico dos Bulls.