Exercício matinal é indicado e não aumenta riscos para coração, diz especialista

Cardiologista desfaz o mito desse suposto risco e ainda recomenda exercícios ideais para cardíacos

No bairro de Mangabeira, a academia ao ar livre é bastante frequentada pela manhã. (Foto: Ewerton Correia)

Por Ewerton Correia

“Se exercitar de manhã é perigoso para quem sofre do coração”, a frase pronta e tão ouvida principalmente entre as pessoas de mais idade não passa de mito, segundo o médico cardiologista Fábio Medeiros. Ele reforça que os riscos de infarto pela manhã independem se uma pessoa é ou não adepta à prática de exercícios físicos matinais.

A sinalização positiva do especialista para exercícios pela manhã dá mais tranquilidade a pessoas como dona Cleonice Oliveira, de 78 anos, que há quatro não perde a hora do exercício físico por nada. Foi por uma indicação médica que ela decidiu acordar mais cedo para se mexer. Quando o ponteiro do relógio marca cinco da manhã ela já está bem disposta e vai direto para a academia ao ar livre que fica em frente à Secretaria de Segurança do Estado, no bairro de Mangabeira, Zona Sul de João Pessoa. Um momento que já de costume para ela, que é hipertensa e garante que traz benefícios em relação à saúde.

“É muito bom. No dia em que eu não venho, sinto falta. Pra o corpo, a gente sente diferença, mais vontade, mais disposição. E eu prefiro de manhã, porque de manhã eu acordo, tenho mais vontade, mais energia pra sair, caminhar. Caminho e venho aqui para os aparelhos, aqui tudo melhora”, explica.

Hipertensa, dona Cleonice vê no exercício um caminho para mais saúde. (Foto: Ewerton Correia)

A aposentada Cristina Lino também é acostumada a levantar cedo para se exercitar. Em busca de mais vitalidade, ela também vai todos os dias à academia ao ar livre em Mangabeira e está apostando em exercícios mais leves como alongamentos reforçados além da caminhada para retomar a rotina em meio à recuperação depois ter contraído Chikungunya.

Cristina se exercita desde a adolescência, mas sem orientação ou indicação médica. (Foto : Ewerton Correia)

Não custa lembrar

Seja em um momento de recuperação ou num começo na vida de praticante de atividade física, é necessário buscar orientações médicas, afinal cada caso exige um cuidado específico. O cardiologista Fábio Medeiros alerta, por exemplo, que pessoas que têm determinados problemas de coração não podem fazer qualquer tipo de exercício, como um treino de musculação de alta intensidade.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fora da Pauta’s story.