Pulmões

Há algo andando em minha mente;
como o ar em meus pulmões.
Essa violeta fumaça nos seus lábios.

O que você ouviu?
Há algo cantando em minha mente;
O que você tem para me dizer?
Alguns palavrões e outras recomendações?

Tranquei no fundo da minha mente
e parece não haver como sair.

Onde você esteve: Não importa.
O passado se impregna em você.
Como se todas as canções fossem isso,
pedaços de você que ficam para trás.

Há coisas correndo em minhas veias,
como quando corremos e nos encontramos.
O sangue flui como uma conversa noturna.

Qual sua dor favorita?
Que tipo de pergunta é essa, você disse.
E eu disse: Estava em minha mente, desculpa.

Traguei fundo minha solidão
e parece não haver como solta-la.