60h na Frente

Sabem quando dizem que a vida começa no fim da sua zona de conforto? É um tremendo clichê, mas não poderia ser mais verdadeiro.

Meu nome é Luiza Oliveira, e estou finalizando minha graduação em Comunicação Social — Publicidade e Propaganda, na Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC).

Nesse penúltimo semestre, minha grade de matérias inclui um estágio supervisionado obrigatório; ou seja, todos os alunos precisam escolher uma área que queiram aprimorar na sua futura profissão, e depois achar uma empresa que tope dar uma oportunidade para que isso se realize.

Por fazer parte do time de diretores de arte, resolvi me aprofundar na área do design gráfico, que é muito presente na minha rotina de trabalho. Depois, escolhi um lugar que admiro muito e que sabia que contribuiria para meu crescimento dentro desta área: o estúdio Frente.

O contato inicial com o pessoal do estúdio, explicando meu pedido de “por favor, deixem eu ficar aí e aprender com vocês”, já mostrou um enorme potencial de que seria uma experiência bacana:

“[…]

Sensacional! Te queremos aqui, sim ☺

Vai ser legal, pois eu e o Brod nos formamos em PP, mas hoje trabalhamos com Design e vamos te converter também. muahaaaaa!

[…]”

Oi, sério que posso ir, mesmo?

Chegando em Lajeado, percebi de várias formas que, não importa onde você esteja, as coisas nunca são assim tão diferentes: o mundo continua sendo um ovo — me hospedei, sem saber, no hotel do pai do Vagner, um dos sócios — , todo mundo assiste Game of Thrones, e publicitários migram pra área do design porque ninguém merece ter 1 semana de prazo pra desenvolver logo.

Depois de ser apresentada devidamente ao estúdio e conhecer um pouco melhor a história da Frente, logo no primeiro dia já estava na luta e na labuta: discutimos um pouco sobre quais as áreas que mais me interessam, e recebi um briefing de redesign de marca. Com o auxílio principalmente do Germano, meu supervisor nesse estágio, desenvolvi os passos iniciais de dois projetos de identidade visual durante meu tempo no estúdio.

Pude observar melhor como é a rotina de um lugar dedicado exclusivamente ao design, e percebi claramente que é muito melhor amadurecer uma ideia quando se tem tempo pra criar. Também foi muito bacana saber que cada projeto tem o pitaco de todos, o que resulta em trabalhos que nunca tem a cara de apenas um sócio, e sim da Frente como um todo.

Os rapazes foram muito abertos comigo em relação a projetos e planos do estúdio para o futuro, e pude perceber que cada job abraçado é desenvolvido com brilho nos olhos. Um dos grandes motivos que levaram à fundação da Frente foi justamente poder trabalhar com projetos nos quais realmente se acredita, e foi ótimo ver que isso realmente é verdadeiro.

Para mim, uma pessoa bastante tímida, lugares novos sempre são desafiadores, mas os meninos da Frente foram muito receptivos. Principalmente porque adoraram a ideia de que pudéssemos trocar experiências, mas também porque queriam ter alguém pra chamar de estagiária.

Tô sabendo, viu?

Foi uma experiência ótima, e fico muito feliz de ter escolhido a Frente para o local do meu estágio. Poder aprender um pouco mais sobre algo que se gosta é sempre enriquecedor, mas é ainda melhor quando um monte de gente muito querida e maluca te ajuda a chegar lá. Obrigada de coração, galera! ☺