O cidadão de bem

Fuja do cidadão de bem.
Ele clama ser cristão
mas mostra uma face e a outra
da mão
tem compaixão
não dá o primeiro nem o último tapa
no linchamento
vibra com o bandido pendurado no poste
aplaude o bandido pendurado na teta
não mata um gabiru a paulada
mas faz questão de brandir uma arma
de vez em quando lhe bate uma saudade
da ordem, progresso e mortandade
“porque naquela época tudo era melhor”
dizia seu avô
fala com requintes de sofisticação
barbaridades sem medida
tapadices alopradas
malamanhadices escrotas
punição e castigo é seu lema
conceituou Sabino:
dura lex sed lex para muitos
dura lex sed latex para ele
“se der a gente cumpre
se não der a gente negocia”
conduta ilibada que não resiste
a uma pisada de mosquito na superfície
“sonegar impostos não é crime
é protesto!”
pobre povo sofredor, já dizia Graça
tantos deveres para tão poucos direitos
deixam o cidadão de bem aflito
nervoso, angustiado e com vontade de ir embora
tudo culpa desse governo que aí está
“tira essa ciclovia da minha rua
tira esse vagabundo da minha vista
tira essa bicha de perto do meu filho
eu não tenho nada a ver com isso”
apesar de tudo, o cidadão de bem tem consciência
de que é trabalhador
de que é bom
de que é justo
de que é cristão
de que merece mais
de que é, enfim
um cidadão de bem
contempla o mundo por detrás do vidro fumê
no ar condicionado e banco de couro
“lá vem esse pedinte vitimista”
imagina-se numa montanha
escalada com seus próprios esforços
de onde pode bocejar indignações
e ensinamentos frívolos
para outros cidadãos de bem
através da impressionante acústica
da ignorância
“desce o cacete, seu puliça
professor grevista vagabundo
comunista vagabundo
estudantes vagabundos
pobres vagabundos”
o cidadão de bem não carrega culpa
afinal, ele é impoluto
fala com conforto
em sair da ‘zona de conforto’
mas sabe
que dói se enxergar na realidade
que sua omissão mata
que seu desprezo cria vilões
é uma culpa insuportável
que não cabe a um cidadão de bem
melhor encarcerar, matar, dar sumiço
e dar o assunto por resolvido
assim a família brasileira dorme feliz.

Se vir um cidadão de bem por aí
fuja.

Ligeiro.