O SAG importa

Há vinte anos, nascia uma das premiações mais importantes da Indústria Cinematográfica Americana. O prêmio do Sindicato de Atores é mais um das prévias do Oscar, sendo este inteiramente ligado ao elenco de filmes e séries americanas. Hoje, mais de 4000 atores estão inscritos para darem seus votos no prêmio.

Diferente do Globo de Ouro e outros Sindicatos (como os produtores, diretores e críticos), a premiação abrange desde prêmios “básicos” (melhor ator e melhor atriz), até elenco completo e dublês. Este ano, a entrega da estatueta será feita no próximo dia 31.

Mas porquê é tão importante?

Atores, por mais que haja a aceitação de críticos renomados e uma associação com 6 mil votantes, gostam que seu trabalho seja reconhecido pelos colegas de profissão, assim como qualquer pessoa. O SAG está há 22 anos no ar por isso e por trazer algo mais “cru”. No começo de cada edição, alguns profissionais são selecionados para resumir a razão de se tornarem atores, terminando sempre com seu nome e “I’m an actor”.

Os prêmios pela carreira também traz algo especial. No dia 31, Carol Burnett (dançarina, comediante e tantos outros papéis, incluindo seu próprio programa de variedades na CBS na década de 70) será a homenageada. Outras lendas do cinema e da televisão americana já receberam o prêmio, como Debbie Reynolds, Rita Moreno, Dick van Dyke, Betty White, James Earl Jones, Julie Andrews, Gene Kelly, Audrey Hepburn e Clint Eastwood são apenas alguns nomes que já foram consagrados.

Em sua 22ª edição, concorrem nas categorias de cinema Leonardo diCaprio por seu papel em “O Regresso”, Michael Fassbender como Steve Jobes, Sarah Silverman por seu trabalho em “I Smile Back”, Idris Elba pela primeira produção cinematográfica da Netflix (“Beasts of No Nation), Rooney Mara e Cate Blanchett por suas atuações no romance dramático “Carol”.

Por trabalhos na TV, estão Viola Davis por “How To Get Away With Murder”, Maggie Smith por sua atuação na última temporada de “Downton Abbey”, Ty Burrell por “Modern Family”, Peter Dicklage em “Game of Thrones”, Ellie Kemper em “Unbreakable Kimmy Schimdt”, e tantos outros.

Que venha logo a próxima edição.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ana Guedes’s story.