Partido Ecologista Os Verdes

O Partido Ecologista Os Verdes (PEV) foi fundado em 1982, mesma época em que legendas temáticas semelhantes surgiram em diversos países da Europa, durante a onda de preocupação com o meio ambiente que perpassou o mundo.

Em seus anos iniciais, o PEV levantou bandeiras contrárias ao uso da energia nuclear e à monocultura do eucalipto, levando para o debate, antes centrado apenas no aspecto econômico desses investimentos, questões de sustentabilidade.

Ideologicamente, o partido se encontra à esquerda e costuma denunciar os estragos ambientais e sociais provocados pela exploração e pela globalização capitalista.

Uma crítica corrente ao PEV diz respeito ao fato de a sigla nunca ter disputado uma eleição para a Assembleia da República com uma lista autônoma. Desde 1983, o PEV aparece nas eleições coligado com o Partido Comunista Português e, desde 1987, mantém uma bancada de dois parlamentares. O fato de esses parlamentares terem um grupo próprio na Assembleia, diferente daquele do PCP, costuma ser tachado de “fraude de representatividade” por adversários.

Assim como o PCP, o PEV esteve na oposição entre 1983 e 2015, quando decidiu dar apoio parlamentar ao governo do Partido Socialista, ajudando a criar a chamada Geringonça.