Porque construir a visão do produto

Antes de iniciar a construção de um novo produto é importante criar e estabelecer uma visão compartilhada junto ao time que irá construí-lo e aos demais envolvidos. Isso os ajudará a manter o foco e a clareza quanto aos principais objetivos do produto. Uma das maneiras que mais eficazes que encontrei para, junto ao time, definir a visão do produto é através da criação de um pitch de elevador.

O pitch de elevador

Imagine que você acabou de entrar em um elevador de um grande prédio comercial no andar térreo. Quando você menos espera, entra junto com você um grande investidor. Você já estava atrás dele a um bom tempo para tentar falar do seu projeto e conseguir um investimento.

Essa é a sua chance! Você tem menos de um minuto para explicar seu produto antes que o elevador chegue ao 13º andar e você perca a sua chance de ouro. Mas como expressar a visão de um produto em poucos segundos?

Existem diversas formas de se construir um pitch de elevador, mas o meu favorito é o formato criado por Geoffrey Moore [MOORE]. Geoffrey é um consultor do Vale do Silício e autor do clássico “Crossing The Chasm”, onde descreve as dificuldades enfrentadas por novos produtos ou serviços que entram no mercado.

Abaixo um exemplo da visão de um produto digital:

Para profissionais liberais e coaches que precisam escalar seus negócios e terem mais resultados financeiros, o Mentor Digital é uma plataforma de cursos online que ensina profissionais a comercializarem seus produtos através da internet e do marketing digital. Diferente da maioria dos cursos do mercado, este produto contém uma experiência híbrida misturando vídeo-aulas, exercícios online, palestras e encontros mensais entre os alunos, além de workshops presenciais com referências do mercado para o fortalecimento do aprendizado.

Veja que em poucas palavras esta visão relata os principais aspectos de qualquer produto: para quem, o que e qual o principal benefício gerado. O formato utilizado é composto por 6 partes conforme abaixo:

  1. Para [cliente / público / usuário alvo]
  2. que [necessidade / oportunidade]
  3. o [nome do produto] é um [categoria do produto]
  4. que [benefício chave].
  5. Diferente de [a principal alternativa concorrente],
  6. meu produto [principal diferenciação do produto].

Ao construir a visão do produto, deve-se focar nos benefícios chave e nos ganhos que ele irá gerar para o cliente. Portanto cuidado para não criar uma visão muito comercial, pensando apenas em marketing. É preciso ser realista e criar uma visão que seja clara e realista. Criar uma visão de produto clara pode ser mais difícil do que você pensa, mas quando ela fica pronta, a sensação de clareza é muito boa pois as ideias anteriormente vagas se transformam em algo real e concreto.

Quem é o dono da visão?

De quem é a responsabilidade de definir a visão do produto? Existe um único dono da visão? Acredito que não. Obviamente existem lideranças nas empresas que tem maior autoridade para definir o rumo dos produtos e serviços, mas eu sugiro que você sempre crie a visão dos produtos de forma colaborativa. Quando você coloca pessoas com diferentes experiências e com conhecimento para contribuir na construção da visão, os resultados são incríveis.

Uma maneira colaborativa bastante eficaz para construir a visão é através de um pequeno workshop. Convoque um workshop com as pessoas que você acredita que irão contribuir positivamente na construção da visão. Isso pode incluir gerentes de produto, analistas, técnicos, entre outros. Não existe regra para isso, e sim bom senso. Em seguida, comente sobre o formato da visão (citado acima) explicando as seis etapas. Caso o grupo selecionado tenha mais que cinco ou seis pessoas, divida o grupo em sub-grupos menores e peça para eles discutirem e criarem a visão. Em seguida, peça para cada grupo narrar a sua visão. Em seguida, procurem convergir para uma visão final, com o melhor de cada grupo.

Visão criada! E agora? Reflita junto ao grupo. A visão criada faz sentido? É clara? É confusa? Está muito pesada ou muito superficial? Está muito curta ou muito extensa? É inspiradora? É chata? Talvez uma mistura de tudo isso? Se precisar, faça ajustes na visão, mas siga em frente evitando paralisia neste ponto.

Aqui você encontra um vídeo falando um pouco mais da visão do produto.

Experimente

As melhores empresas do mundo têm dificuldade para definir palavras para construir a visão de seus produtos, mas o esforço vale a pena. Eu já utilizei este modelo não somente para estabelecer a visão de produtos, mas também para criar, de forma colaborativa, a visão de times e até de empresas inteiras. Portanto, experimente!

Like what you read? Give Thomaz Ribas a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.