O que é gordativismo ou sobre o movimento gordista.

GORDOS DO MUNDO, UNI-VOS!

Esse blog é a extensão de um grupo secreto de pessoas incríveis reunidas para debater um movimento: O movimento gordista (ou fat-positive, como preferir). O que aconteceu? Estamos CANSADAS de ficarmos em lugares aonde as pautas do movimento não são sobre as pessoas gordas e sim sobre padrões de beleza. É muito difícil de colocar de forma que não ofenda ou magoe ninguém, mas o grande problema da gordofobia não é o interno. É o externo.

O que isso quer dizer?

Quer dizer que para o movimento, o principal não é como você se sente sobre o seu corpo. Não é se você se gosta ou não. São as coisas que qualquer gorda, seja ela super empoderada e cheia de amor próprio, ou uma gorda que não se ame de jeito nenhum, passa. Todas as gordas são oprimidas pela gordofobia, independente de quem seja.

O que é gordofobia?

Gordofobia é a forma que a sociedade tem de atacar as pessoas gordas. De fazer com que elas não se sintam nem à vontade, nem seguras e nem pertencentes ao mundo. É o fato dos ônibus terem assentos com tamanhos menores do que muita gente. É o fato das catracas serem tão pequenas. É o fato de roupas para pessoas gordas serem LIMITADÍSSIMAS, e quanto maior a pessoa, mais limitadas são suas opções. É o fato da mídia não representar um corpo GORDO (e com gordo, não estou falando do manequim 42 que o padrão maluco considera “cheinha” — estou falando do tal “gordo inaceitável”, o gordo que somos) de uma forma adequada — o corpo gordo na mídia serve apenas para ser alvo de ridicularização.

Obviamente esse cenário midiático está mudando ao redor do mundo. Com modelos como Tess Holliday, atrizes como Rebel Wilson e Melissa McCarthy, todas elas lindas e nas capas de revista, a representatividade está sim ganhando força. Mas lembre-se: Isso tudo em países que o movimento está mais forte, está demandando mais, e mesmo assim essa representatividade ainda é minúscula e longe da igualdade real.

Vamos pensar em esfera nacional: Quem, aqui do Brasil, te representa? Quem aqui a mídia não ridiculariza, não faz escárnio? Quando aqui no Brasil você fala sobre o movimento gordo sem ouvir risadas?

Pois é. Por isso que precisamos nos unir. Eu, você e todas as pessoas gordas que ainda não tem voz por aqui. Estou convocando você para uma mudança. Pra gente definir, problematizar, rachar sim o que tá de errado. Não vai ser um monte de gente podre que vai tirar de nós o que nos pertence: NOSSO ESPAÇO.

É gordo? Quer colaborar no blog? Quer falar sobre algo positivo relacionado ao movimento? Me procure. Vamos conversar!