Autoridade

“Que seja amaldiçoado qualquer um, incluindo nós, ou mesmo um anjo do céu, que anunciar boas-novas diferentes das que nós lhes anunciamos”. (Gálatas 1:8 — NVT)

O evangelho não foi elaborado por meio de reflexão, não é resultado de um longo estudo, nem foi conquistado. O evangelho foi recebido. São as boas-novas de que Deus, por iniciativa própria, pagou o preço pelo nosso pecado e podemos ter vida eterna pela graça, por meio da fé em Jesus Cristo. Somos aceitos por Deus através da vida de Cristo, não por nossos méritos. Não há nada em nós que mereça a salvação. Esta mensagem nunca pode ser deturpada. Não existe um evangelho diferente. Nunca poderemos ser aceitos por Deus através de rituais, ofertas especiais, nem mesmo através de nossa obediência, mas somente através da fé em Jesus.

No texto acima, Paulo nos dá um padrão para julgarmos autoridades religiosas. Ele mesmo se inclui nessa possibilidade de “maldição” caso pregasse depois de algum tempo, um evangelho diferente daquele que foi dado por Jesus. Veja só como isso é importante: Até a autoridade apostólica de Paulo deriva do evangelho, e não o contrário. Ele dá liberdade para os cristãos da Galácia julgarem seus próprios ensinamentos à luz do evangelho. A igreja, e inclusive sua liderança, deve ser sempre avaliada à luz do evangelho, e nunca o contrário. É a bíblia que julga a igreja, a igreja nunca julga a bíblia. Até nossas experiências pessoais devem sempre ser submetidas à autoridade do evangelho, e nunca o contrário.

Hoje existe uma busca constante por experiências sobrenaturais. Ouço muitas pessoas falando coisas do tipo: “Deus me falou” ou “senti de Deus no meu coração”. Se você já teve uma experiência assim, tome o cuidado de avaliar se esta mensagem que recebeu está de acordo com a bíblia. Se não estiver, sinto lhe informar que não foi Deus que falou com você. Paulo diz que mesmo se um anjo aparecer para você e anunciar que a salvação é pelas obras (ou qualquer outra mensagem além da salvação somente pela fé, somente em Cristo), mande ele embora!