Religião x Evangelho

“Então se levantaram alguns do partido religioso dos fariseus que haviam crido e disseram: ‘É necessário circuncidá-los e exigir deles que obedeçam à lei de Moisés’.” (Atos 15:5 — NVI)

Você conhece as diferenças entre religião e evangelho? — Não sei qual o significado da palavra “religião” para você, mas a usarei aqui com uma conotação negativa. — Com o crescimento da igreja descrito no livro de Atos, vemos que o evangelho era espalhado por várias partes do mundo, inclusive aos gentios (que não eram judeus). A mensagem dos apóstolos proclamava a salvação pela graça, por meio da fé em Jesus (15:9–11). No entanto, surgiu um grupo de judeus que começou a deturpar esta mensagem, dizendo que a fé em Cristo não seria suficiente para a salvação. Segundo eles, para que os gentios fossem aceitos por Deus, também teriam que se circuncidar e se submeter à lei dada por Moisés; ou seja, a salvação também dependeria de sua obediência.

A religião diz que se eu obedecer a Deus, serei aceito por ele; o evangelho diz que se eu crer em Jesus, serei aceito por Deus por meio do que Cristo fez por mim. — A religião é baseada em nosso mérito e desempenho. Ela gera um sentimento de orgulho e insegurança. Orgulho, porque a minha salvação vai depender somente de mim. Insegurança, porque sei que meu comportamento nunca será suficiente para que Deus me aceite, porque ele é santo. — O evangelho não se baseia no que eu faço, mas no que Cristo fez por mim! Ele gera em nós humildade e segurança. Humildade, porque reconheço que sou pecador e preciso de um salvador. Segurança, porque a salvação não é baseada na minha performance, mas na de Jesus, então não há o que temer! — Você já pode ter ouvido falar sobre isso, mas pode estar funcionando errado. Você pode estar agindo como se a caridade, sua religiosidade, ou as boas obras sejam “complementos” ao verdadeiro evangelho. — No evangelho eu não obedeço para ser salvo, mas porque eu sou salvo e porque amo a Deus!