Um Deus que faz nascer confiança

"Que tens mar, para fugires? O Jordão para virares para trás? Os montes para saltares como carneiros? Colinas como filhotes de gado?" (Sl 114.5–6)

As dificuldades surgem sem pedir licença. De repente, debaixo daquela rusga no chão surge uma montanha imensa de preocupações. Quando menos se espera, aquela pequena goteira de sofrimento se transforma em mar, prestes a nos afogar. Como encarar tais dificuldades? Montanhas são maiores do que nós e os mares tem poderes inigualáveis. Por isso, geralmente nos prostramos. Ao não enxergar saída, queremos nos esconder, fugir e chorar.

Foi isso que experimentaram os israelitas, ao saírem do Egito: em cada obstáculo, se prostravam. Mas nós faríamos diferente? De repente, guerra (Ex 14.12). Depois, fome e sede (Ex 15.24; Nm 21.4). Não muito mais tarde, doença (Nm 21.6). Uma montanha (Ex 19). Um mar (Ex 14–15; Js 3.10–17). Entretanto, apesar de todas as dificuldades no caminho, quando nosso salmista olhou pra trás, ele percebeu: eles saíram do Egito! Eles venceram o mar. Venceram as montanhas. A fome passou e a sede foi saciada. As cobras foram destruídas. Os inimigos se retiraram. As dificuldades tinham vindo, mas tinham sido superadas. O povo sobreviveu em seu caminho!

É isso que ele quer mostrar nesses versículos. Em frente a dificuldade, ele diz que o mar foge, que o Jordão se vira e os montes dançam. Agora, no auge de sua vitória ele pode até mesmo tripudiar sobre os inimigos e dificuldades, como um homem na guerra, que tira sarro do fraco inimigo (Os 13.14; 1Co 15.55). Que é o mar para Deus? Que é o Jordão para aqueles que andam com o Senhor? Que são os montes, para ficarem no caminho?

Por mais que não enxerguemos agora, por mais intransponíveis que as situações pareçam, ao olhar para trás vemos: cada dificuldade foi vencida. Por isso podemos andar com confiança e sem medo, porque andamos com aquele que faz o mar fugir e os montes dançarem. Andamos com o Senhor.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.