Os preços dos ingressos e a Libertadores.

Existira algum modelo justo o suficiente capaz de evitar o, sentimento de, oportunismo quando da elaboração de uma política de preços? E como manter uma equivalência, minimamente suficiente, para que o sócio tenha vantagem financeira em sua escolha? Como manter uma alta ocupação na Arena, mesmo em jogos menores, sem prejudicar a arrecadação do clube?

Foto: Pedro H. Tesch / Brazil Photo Press

No dia de hoje abriu a venda de ingressos para o jogo com a LDU conforme tabela abaixo:

Polêmicas a parte ( no meu ponto de vista os reajustes foram bastante expressivos) o assunto traz a tona duas reflexões que eu julgo importantes.


A primeira delas se refere a precificação propriamente dita. O valor cobrado para cada jogo deva ser proporcional a qualidade esperada para o espetáculo. Obviamente um jogo de fase de Grupos pela Copa Libertadores é maior que um jogo do Gauchão, ao mesmo tempo que é menor do que um jogo eliminatório também da Libertadores.

Partindo desta premissa, o MGD buscou entender os diversos fatores que influenciam diretamente na presença de público. Analisamos a ocupação da Arena partindo de diversas variáveis de influência como o horário dos jogos, dia da semana, adversário, competição e até a influência da previsão do tempo. Com essas análises em mãos desenvolvemos e apresentamos ao Grêmio um algoritmo e um modelo de precificação dinâmico que leva em conta todos os fatores que influenciam diretamente na presença de público no estádio. Em linhas gerais conseguimos definir com antecipação a qualidade do jogo e o valor justo a ser aplicado visando a melhor taxa de ocupação da Arena. Esse processo de antecipação do modelo traria como principal benefício a transparência com o torcedor já que poderíamos definir e apresentar os valores do calendário anual, sem surpresas.


O segundo ponto é que o valor de face do ingresso precisa estar devidamente nivelado com o valor que os sócios pagam mensalmente. Neste caso, o sócio sempre precisa sair ganhando em relação ao valor avulso do ingresso. Sem fazer juízo de valor se os valores descritos acima são altos ou baixos, fica muito claro a vantagem de ser sócio do Grêmio. Vamos aos exemplos

1 — Sócio torcedor diamante que vai em 2 jogos ao mês no gramado sul pagará R$192,00 ao fim do mês ( 2 ingressos a R$72 e R$48,00 de mensalidade). Comprando ingresso avulso pagaria R$240,00.

2- Locatário de cadeira superior corner paga. R$128,00 por mês. Supondo que vá a dois jogos por mês comprando ingresso avulso pagaria R$200,00.

No nosso projeto, entregue aos executivos do clube, constam entre outros: o perfil do comprador de ingresso avulso, a dinâmica na venda do ingressos, um esboço de sensibilidade ao preço e as tabelas de equivalência entre mensalidades x ingressos avulsos.

Por fim, após 1 ano de análises foi possível encontrar um encontrar um modelo que traga o equilíbrio financeiro, que melhore a taxa de ocupação da Arena, que tenha mais transparência com o torcedor e que dê mais vantagens ao bem mais do clube: o sócio.

#SomosGremio

Ricardo Pereira

Esse post é parte de um estudo de mais de 1 ano chamdo de Operação 200 mil apresentado pelo MGD ao clube. Confira outros posts relacionados ao assunto:
• Quem avisa gremista é.