GreenAnt no IEEE SmartGridComm 2018

A GreenAnt está sempre buscando novas tecnologias para melhorar seus produtos e os seus serviços. Assim, a empresa está constantemente envolvida em projetos de pesquisa com universidades e outras empresas.

No meu dia-a-dia na empresa, faço parte de uma pesquisa de monitoramento não-intrusivo de cargas. Com ela, buscamos identificar o consumo elétrico de aparelhos sem a necessidade de instalar sensores por toda a rede elétrica. Assim, com apenas as informações coletadas por um medidor da GreenAnt, seríamos capazes de deduzir se aquela geladeira está consumindo mais energia do que devia, ou se aquele ar condicionado foi desligado antes de sair de casa.

Sabendo do nosso interesse em desagregação de cargas, o Grupo Energisa nos procurou para fazer uma pesquisa em conjunto sobre o assunto no setor industrial. Então fomos até uma fábrica do setor de alimentos em Minas Gerais para criar uma base de dados de máquinas industriais e do consumo total dela. Depois disso utilizamos técnicas de inteligência artificial para desagregar essas máquinas de um medidor conectado no barramento de alta tensão dela.

Identificação das máquinas na leitura da potência ativa total da fábrica.

A pesquisa deu tanto certo que acabamos publicando os resultados na IEEE SmartGridComm 2018 e a GreenAnt foi até a Dinamarca para apresentar o trabalho realizado em terras tupiniquins. O congresso ocorreu em Aalborg, uma pacata (e fria) cidade no norte da Dinamarca e reuniu especialistas em SmartGrid do mundo todo, incluindo EUA, Canadá, Alemanha, Países Baixos, França, China e a GreenAnt representando o Brasil.

Chegando na conferência. Acho que na foto dá para entender o frio que faz na Dinamarca em outubro, né?

Para se ter uma ideia da importância da área na Dinamarca, o país dos vikings, smørrebrød e arenque marinado é também um dos maiores investidores em projetos de Smart Grid da Europa¹ e em 2020 pretende atender 50% da demanda energética do país com energia eólica².

Além do ótimo coffee break, a conferência organizou diversas palestras interessantes na área de mercado de energia, análise de dados elétricos, futuro de redes de distribuição de energia, veículos elétricos e seu impacto na rede elétrica, energia renovável e, é claro, inteligência artificial aplicada. Nos três dias de congresso pude me atualizar em todos esses temas e conhecer pesquisadores de grandes institutos de pesquisa do mundo.

Apresentação da GreenAnt durante a conferência.

A desagregação de cargas é um assunto pouco explorado na área de inteligência artificial e os ouvintes se mostraram curiosos com o trabalho. A conversa que tive com eles foi muito importante para traçar as novas frentes de trabalho e melhorarmos os resultados e todas essas ideias serão implementadas na segunda fase do projeto.

A nova etapa da pesquisa vai começar em janeiro e coletaremos dados de mais indústrias e validar nossos modelos de desagregação de cargas para outros segmentos da indústria.


Atualização

O artigo agora pode ser visualizado na plataforma IEEE Xplore.

https://ieeexplore.ieee.org/document/8587415/authors#authors

Já os dados coletados foram publicados no IEEE DataPort e possuem acesso aberto.

https://ieee-dataport.org/open-access/industrial-machines-dataset-electrical-load-disagreggation


¹Smart grid projects outlook 2017, JRC Science for policy report
²Denmark: A European Smart Grid Hub, Copenhagen Cleantech Cluster, 2017.