A importância da soma ‘dev + designer’

Interação e experiência do usuário nunca foram tão importantes no mundo digital como tem sido ultimamente, e isso traz uma nova dificuldade para os desenvolvedores. Você, que é desenvolvedor, acha que pode encarar essa sozinho? Leia esse texto e pense novamente…

Smartphones têm invadido cotidianos ao longo dessa década, se tornando cada vez mais essenciais e expandindo o seu uso para toda necessidade, de negócios corporativos à lista de compras. Seu uso também tem se tornado comum a qualquer idade: crianças de 10 anos e idosos com mais de 60 anos estão por aí, com seus aparelhos em mãos. Esse novo mundo elevou o patamar dos sistemas e seus aplicativos: Hoje não basta ser funcional, tem que ser funcional, prático e, de quebra, bonito.

Vamos imaginar um pouco. Como seria um aplicativo feito somente por desenvolvedores? Provavelmente teria várias funções para todo tipo de ideia possível, funcionando muito bem. Mas e o seu visual? Na maioria das vezes, pobre. Sem nenhum padrão de interface, sem seguir guidelines básicos, sem cores que combinam ou simplesmente sem cores, só o preto no branco, como um prompt de comando no seu celular.

E como seria um aplicativo feito somente por designers? Muito bonito, com certeza. Só de olhar para as telas do aplicativo, você já teria vontade de usá-lo. E esse uso seria fácil, fluído, uma experiência prazerosa. Mas ele não funcionaria da melhor forma, ou nem funcionaria. Provavelmente seriam só várias telas que não fazem nada, ou não funcionam como deveriam.

Estes exemplos são extremistas, certamente existem “designers-devs” e “dev-designers”, mas eles são exceções. Não é tarefa simples unir funcionalidade e facilidade de uso, ainda com um bom visual. A maioria dos desenvolvedores não são aptos a isso, principalmente porquê não estudamos para isso. Além disso, falta um pouco da noção sobre o que é “fácil”: Aquilo que é fácil pra mim, pode ser muito difícil pra você. Por outro lado, muitos dos designers que sabem programar, aprenderam por entusiasmo, self-learning, e não tem tanto background técnico.

Tudo isso reforça uma coisa que parece óbvia, mas que muitos devs e designers por aí às vezes não imaginam: O dev precisa do designer e vice-versa. A chance maior de um aplicativo atingir seus objetivos e deslanchar é oferecendo uma experiência agradável, numa interface bem padronizada, com suas funcionalidades bem implementadas. Os trabalhos se complementam, e essa necessidade de trabalhar em equipe tem que ser absorvida por ambas as partes. Os dois lados precisam se entender, se respeitar, conhecer as dificuldades de cada um, e trabalhar da melhor forma para ajudar o outro. Agindo assim, o trabalho transcorrerá de forma harmoniosa, e isso será passado para o resultado final: Um aplicativo funcional, prático e, de quebra, bonito — como deve ser.

Quer saber um pouco mais sobre como nossos times colaboram para criar produtos digitais incríveis? Acesse o nosso site!

Publicado originalmente no blog da HE:labs em 15 de Maio de 2015.