Eu amo o que faço, mas…

Hoje eu vim escrever para você que já encontrou o seu propósito, a sua paixão profissional, mas que mesmo assim sente que ainda falta alguma coisa.

As histórias são as mais variadas. Aqueles que amam o que fazem, mas tem jornadas de trabalho exaustivas. Aqueles que amam seu trabalho mas sentem-se mal remunerados. Aqueles que amam o que fazem, mas queriam ir morar no exterior. Aquelas que amam seu trabalho, mas sentem que deveriam passar mais tempo com seus filhos. Aqueles que amam o que fazem, mas não se acertam com o chefe/colegas/cultura da empresa... E por aí vai.

Eu ouvi uma história de uma pessoa que passou por essa situação. Ela amava o que fazia, mas sentia que faltava alguma coisa. Só que quando ela comentava com as outras pessoas, diziam que ela era mimada, porque a vida de adulto era isso mesmo. Trabalho é isso mesmo e nós temos que aceitar e seguir em frente. Ela falava que na cabeça dela uma frase se repetia constantemente: Eu não tenho escolha, tenho que trabalhar.

Não dá para negar que realmente em alguns momentos na vida profissional iremos passar por situações desagradáveis, isso realmente faz parte. Mas acreditar que é normal não estar a maior parte do tempo satisfeito, é se conformar, porque sempre existem alternativas.

Eu já conheci profissionais de todos os tipos sendo bem remunerados, tendo qualidade de vida, tendo tempo de ficar com os filhos, trabalhando em empresas super agradáveis e fazendo o que ama. Então pergunto:

Por que não você pode viver isso também?

Tudo é solucionável. Mas o primeiro passo é você acreditar que existe a solução e começar a caminhar em direção a ela. Não que isso seja algo que vai acontecer de uma hora para a outra e que não vai te exigir esforço. Difícil por difícil, por que não um difícil que te leve para mais perto do que você realmente quer viver?

O que você pode fazer então? Faça uma lista do que seria o seu ideal de trabalho (esse texto aqui pode te ajudar nesse lista). Se permita colocar tudo, não deixe a vozinha julgadora te dizer que algo é impossível. É só uma lista, um brainstorm.

A partir daí comece a buscar alternativas: que ações eu posso fazer para alcançar esse ideal para mim?

Vamos dar um exemplo para ficar mais claro: uma médica que gostaria de ter uma melhor qualidade de vida. Será que não tem como reduzir os horários de atendimentos? Será que não dá para diminuir as compras pessoais de coisas desnecessárias para poder trabalhar em menos plantões? Será que não dá para fazer uma parceria com algum médico colega para cobrir os seus pacientes e ela possa desligar o celular enquanto fica com sua família?

Após fazer essa lista, escolha: o que eu posso fazer AGORA para chegar mais perto desse ideal?

A parti daí comece. Repito: sempre existem alternativas.

E quanto a história que contei lá no início do texto? No momento que ela entendeu que ela tinha sim escolha, que era possível sim criar um trabalho realizador, ela começou a construir o seu ideal e hoje ela atua com sua paixão em um modelo único de trabalho que ela mesma criou.

Espero que esse texto te impulsione a começar.

Heleni

Se esse texto foi importante para você, faça algo importante para mim ;) Dê seu 💙

:.: Quer saber mais sobre meu trabalho como Coach? Entre em contato pelo email helenib@gmail.com que te explicarei como funciona :)