A autossugestão é um poderoso método de mudanças

A autossugestão é um poderoso método de mudanças. A história está repleta de casos de cura através da autossugestão.

Por Arthur Rowshan, junho 2006.

Ilustração: Autossugestão | Just Be You

Introdução

A autossugestão é um poderoso método de mudanças. A história está repleta de casos de cura através da autossugestão. Em muitas cirurgias, o paciente praticou a autossugestão como sua única anestesia. Desde cirurgias pequenas até intervenções cirúrgicas complicadas.

O propósito deste artigo não é fazer com que você se torne tão hábil para poder anestesiar parte do seu corpo para uma cirurgia. Sem dúvida esta habilidade está ao alcance de todos os que têm aprendido e praticado a arte da autossugestão. Meu objetivo é entregar o conhecimento e as ferramentas básicas, para experimentar e praticar a autossugestão na sua vida diária.

“O que se estende atrás e na frente de nós carece de importância se o comparamos com o que está em nosso interior.”
Ralph Waldo Emerson

Várias vantagens

A auto-hipnose tem várias vantagens. É uma ferramenta barata (não custa nada). Somente precisa investir alguns minutos de seu tempo em sua saúde e bem-estar.

A maioria das pessoas usa analgésicos para aliviar a dor. A autossugestão não tem efeitos colaterais. As pílulas sim. A autossugestão está ao alcance de todos. Basta apreender algumas técnicas simples e praticar para aprender como utilizar esta ferramenta tão poderosa.

Simples e prático

O processo da auto-hipnose é simples e prático. As aplicações da auto-hipnose são numerosas. Com prática e conhecimento, você pode desfrutar dos estados mais prazerosos e espetaculares de seu subconsciente.

Agora que lê isto, como um iniciante, tem que reconhecer seus limites. Um problema sério, como uma fobia, não será solucionado com a autossugestão para alguém que acaba de começar sua prática. Seria como se um jovem atleta (comum) depois de apenas dois meses de treinamento se propusesse participar das Olimpíadas.

Tenha cuidado com as dores

Se você tem dor de cabeça, deve ir a um médico competente para ter um diagnóstico. As dores, em geral, são sinais do corpo que nos diz que algo não vai bem.

Tirar uma dor com uma origem desconhecida pode ser muito perigoso. É como as luzes vermelhas do painel do carro que lhe advertem de que algo não vai bem com o motor de seu carro. Por exemplo, falta óleo ou combustível. Seria pouco inteligente tampar a luz vermelha com uma faixa adesiva para que a luz intermitente não o incomode.

A autossugestão é indicada apenas para as dores crônicas, como quando os médicos lhe informam que a dor não oferece nenhum tipo de informação útil porque não há uma causa orgânica que a justifique.

“Transe”

“Transe” é um estado passageiro que todos vivemos, no mínimo uma vez ao dia. Por exemplo, quando “nos perdemos” lendo um livro, vendo um filme ou meditando, a nossa atenção se concentra e se cria este Estado Alterado de Consciência. O fator mais interessante neste estado é que o subconsciente pode trabalhar livremente, sem a intervenção da mente consciente, a parte analítica. Através de métodos de auto-hipnose, poderíamos induzir este estado de transe quando quiséssemos.

Como induzir a auto-hipnose

Esta indução foi idealizada por Betty Erickson, a esposa do célebre psiquiatra e hipnoterapeuta norte-americano Milton H. Erickson.

  1. Sente-se em uma poltrona para decidir o que quer conseguir ou que dificuldade precisa solucionar. Fixe o olhar em um objeto;
  2. Fale para você mesmo quatro frases com conteúdo visual. Por exemplo: “Vejo a luz como brilha na capa do livro”, “Vejo a estante à minha direita”, “Vejo meus braços”;
  3. Fale para você mesmo quatro frases com conteúdo auditivo. Por exemplo: “Ouço o som do ventilador”, “Ouço os barulhos na rua”, “Ouço o som de minha respiração”;
  4. Fale para você mesmo quatro frases com conteúdo cinestésico. Por exemplo: “Posso sentir meus pés nos sapatos”, “Posso sentir o calor de meus dedos”, “Posso sentir o peso de minha roupa”;
  5. Sem tirar a visão do objeto, fale para você mesmo três frases visuais, três frases auditivas e três frases cinestésicas;
  6. Continue olhando fixamente o objeto e fale para você mesmo duas frases visuais, duas auditivas e duas cinestésicas;
  7. Por último, fale para você mesmo uma frase visual, uma auditiva e uma cinestésica;
  8. Comece a sentir qual braço e qual mão parece mais leve;
  9. Fale para você mesmo: “A mão que parece mais leve seguirá parecendo leve e começará a flutuar com movimentos inconscientes e automáticos, de modo que à medida que se eleve, me afundarei comodamente em transe…”.

Não importa se repete algumas frases. Simplesmente vá dizendo a sua própria experiência: o que vê, escuta e sente.

Se, depois de um tempo, sentir necessidade de fechar os olhos, deixe que se fechem, e repita as frases visuais, imaginando o ambiente.

Quando entrar em transe, a mente subconsciente fará o trabalho de encontrar seus próprios recursos, experiências ou aprendizagens, os quais podem servir para superar nossa dificuldade ou conquistar o nosso objetivo. Tenha paciência e pratique assiduamente.


Tradução: Luciana Alves
Tradutora Técnica Inglês/Espanhol/Português

Revisão: Samej Spenser
Hipnoterapeuta e Reprogramador Mental


Lembre-se também de comentar, recomendar este texto para outros leitores, (para isso, basta clicar/tocar no 💚 logo abaixo do texto), e compartilhar com seus amigos nas redes sociais! 😉




Originalmente publicado em suamente.com.br.

Like what you read? Give Samej Spenser a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.