Em Experimento, Grávidas Serão Ensinadas a se Auto-Hipnotizar

Samej Spenser
Jan 18, 2016 · 3 min read

Mulheres grávidas vão aprender a hipnotizar-se antes do parto como uma alternativa aos anestésicos.


Elas vão aprender a pôr-se em um estado de transe durante o trabalho na esperança de que elas não precisem de tratamentos caros, como drogas , gás hilariante ou morfina.

Mais de 800 mães de primeira viagem vão participar no estudo de 18 meses do NHS (Serviço Nacional de Saúde Britânico), sobre a eficácia do .
Ensinar as mulheres a controlar sua dor também pode reduzir a necessidade de supervisão das parteiras, que ajudaria a aliviar a pressão sobre as maternidades sobrecarregadas.

Em alguns hospitais, 60% (sessenta por cento) das mães recebem epidurais — anestésicos injetados em sua espinha — enquanto em muitas outras são dadas injeções de , (uma forma de morfina), ou inalar gás hilariante.
Os medicamentos são caros e tem havido reclamações de que eles poderiam ser prejudiciais para a mãe e o bebê.

Epidurais foram recomendados para aumentar a duração do parto, tornando mais provável que uma mulher não precise de uma cesariana.

Tem sido sugerido que ter uma epidural pode prejudicar a capacidade da mãe para amamentar — embora isso nunca tenha sido fundamentado — e também há temores de que esteja ligada à .

Quem defende o parto natural também diz que a sonolência causada por analgésicos impedem a mulher de apreciar plenamente a alegria do parto.

O estudo está sendo conduzido pelo professor Soo Downe, especialista em obstetrícia na Universidade de Central Lancashire, e será executado em hospitais de Blackburn e Burnley. O Professor Downe disse:

Há boas evidências de que a hipnose funciona bem em outras áreas da gestão da saúde. A ideia é dar às mulheres a capacidade de gerenciar seu trabalho elas mesmas. Se os resultados forem promissores, faremos novos testes.

A intenção seria, então, dar formação em “HypnoBirthing” no NHS. HypnoBirthing tornou-se cada vez mais popular e a Grã-Bretanha tem cerca de 250 terapeutas qualificados.

Os cursos tendem a durar várias horas e ensinar as mulheres a colocarem-se em um estado de relaxamento profundo.

Palavras como “dor” e “contração” são substituídas em manuais de treinamento por termos neutros como “pressão” e “aperto”.

As sessões, que podem custar até £800, (aproximadamente R$2.155,04, com base no fechamento do Banco Central do Brasil em 15/Fev/2011), em uma base de um para um; as mulheres também aprendem técnicas de massagem que lhes permitem estimular a liberação de endorfinas, os analgésicos naturais do corpo.

Críticos afirmam que tais métodos de trabalho funcionam para apenas uma em cada quatro mulheres. Há também a preocupação de que se as mães são deixadas para lidar por conta própria durante o trabalho de seus bebês podem estar em risco.

, uma cofundadora da (Associação do Trauma do Nascimento), disse:

É um absurdo afirmar que o parto é um evento natural, assim você não precisa de drogas. A morte é também um acontecimento natural, mas ninguém diria que não precisam de drogas para aliviar a dor.

Estudo de Caso

Victoria Parrott utilizou o método da auto-hipnose, quando ela deu à luz a sua filha Martha no ano passado.

Aos 34 anos de idade, executiva de vendas, não precisou de nenhum alívio, (entenda anestésico), para a dor e disse que na verdade, de tão relaxada.

Antes do nascimento, ela participou de diversas sessões de três longas horas próximo de sua casa em Harpenden, Hertfordshire, onde foi ensinada a colocar-se em um estado de calma.

Ela disse:

Eu posso honestamente dizer que eu não senti nenhuma dor. Tudo o que eu sentia eram sensações suaves, como Martha passando pela minha pélvis. Foi a experiência mais extraordinária. Eu entrei na sala de parto e estava rindo e conversando tanto que a parteira não acreditou que eu estava em trabalho de parto avançado. Ela ficou chocada quando descobriu que o bebê estava realmente à caminho.

Martha nasceu saudável com 7lb e 11oz, (aproximadamente 3,490kg), em março passado.


Lembre-se também de comentar, recomendar este texto para outros leitores, (para isso, basta clicar/tocar no 💚 logo abaixo do texto), e compartilhar com seus amigos nas redes sociais! 😉


Originalmente publicado em .

Hipnose Prática

Publicações sobre Auto-Hipnose, Hipnose, Hipnoterapia, Hipnose Clínica e demais temas relacionados.

Samej Spenser

Written by

Brazilian; Hypnotherapist, Mental Reprogrammer, beer (and coffee) lover, podcaster and bearded. http://about.me/SamejSpenser

Hipnose Prática

Publicações sobre Auto-Hipnose, Hipnose, Hipnoterapia, Hipnose Clínica e demais temas relacionados.