Google Imagens

Palavrinhas que nos sabotam no dia a dia — Parte I

Introdução

Na segunda quinzena de agosto de 2016, um membro do grupo HIPNOSE Prática no Telegram trouxe à discussão um assunto relativo à auto-hipnose e, ao agradecer os comentários e sugestões compartilhados pelos demais membros, ele respondeu da seguinte forma:

Maicon Jhoni: “Obrigado a todos pelo apoio, vou tentar fazer o possível. E depois conto os resultados aqui” | HIPNOSE Prática [Telegram]
 Itálico e negrito por Samej Spenser.

Aquele pequeno trecho, — “vou tentar fazer o possível” — , saltou à minha vista de forma gritante, pois eu costumo sugerir que as pessoas substituam determinadas palavras de seus respectivos vocabulários por outras que tragam resultados mais promissores; e a palavra “tentar” é uma dessas palavras.

No mesmo instante em que li a mensagem acima, eu redigi uma resposta e lhe enviei. A mensagem, transcrevo logo abaixo.


Quem “tenta”, não faz!

“Quem ‘tenta’, não faz!”
Utilize essa palavra (tentar) da menor forma possível no seu dia a dia, seja em palavras verbalizadas, e/ou nos seus pensamentos.

Imagine a seguinte situação…

Você sofreu um acidente, e foi socorrido pelo SAMU e levado até o hospital; chegando lá, o plantonista percebe que no seu caso, será necessário uma operação emergencial, para que você não tenha sua perna amputada.

Por mais que esteja atordoado pelo acidente e em meio aos analgésicos e demais medicamentos, você ainda está consciente do que se passa e, enquanto os enfermeiros levam a maca onde você está para a sala de operações, você vê o cirurgião que vai lhe operar passando.
Rapidamente você agarra em seu braço e lhe pergunta:

— Doutor, eu vou ficar bem, né?

Ainda imaginando essa história, temos duas possibilidades de resposta do cirurgião:

  1. “Fique tranquilo, vou tentar fazer o possível pra você ficar bem.”; e,
  2. “Fique tranquilo, vou dar o meu melhor nesta cirurgia, e acredito que conseguiremos deixar você novinho em folha.”

Agora me diga, qual das duas respostas te deixaria mais tranquilo, e qual das duas respostas transpareceu mais confiança? Como seria sua atitude diante de cada resposta?


Preste atenção nestas três palavras

Ainda abordando o mesmo assunto, outro amigo, — Julyver Modesto de Araujo — , e membro do grupo HIPNOSE Prática no Telegram trouxe-nos uma excelente explanação sobre três palavras que sabotam nosso rendimento em nossas metas e objetivos, além de nos prejudicar, ocasionando procrastinação, frustração e baixos resultados.

Transcrevo abaixo a mensagem enviada por ele no grupo.


Três palavras para prestar atenção em nossos diálogos (internos e externos): “TENTAR”, “NÃO” e “MAS”.

É MUITO INTERESSANTE observar quantas vezes nós e as pessoas com quem nos relacionamos usamos estas três palavras o tempo todo.

Tentar

“TENTAR” pressupõe falhar, dá insegurança e fragilidade ao discurso. “Tentar é fracassar com dignidade”, pois, quando não dá certo, usamos a desculpa “pelo menos eu tentei…”.

Não

O “NÃO” existe somente na linguagem, como negativa. Não há existência real da palavra “não”… é impossível imaginar algo com apenas o “não”… portanto, ao usarmos o “não”, trazemos à mente o oposto daquilo que gostaríamos… “não posso esquecer” traduz a ideia de esquecimento… “não quero ser pobre” traz o pensamento de pobreza… e assim por diante… em vez disso, melhor “quero lembrar” e “quero ser rico”, pois o foco será naquilo que eu, realmente, quero… (sobre o tema, vale citar Émile Coué: “no conflito entre a vontade e a imaginação, prevalece a imaginação”; ou seja, entre a vontade de não ser pobre e o pensamento da pobreza, prevalece a última).

Mas

O “MAS”, assim como as outras conjunções adversativas, faz com que se dê mais valor ao que vem depois da palavra, diminuindo a importância do que foi dito antes… em discussões, isso fica muito evidente… “concordo com você, mas penso que…” é mais conflitante do que “concordo com você e tenho algo a acrescentar um pouco diferente” (“acrescentar” demonstra SOMA e não OPOSIÇÃO, ainda que a opinião apresentada, na sequência, seja diferente)… se eu falar “o dia está lindo, mas vai chover” significa que, na minha acepção, a chuva torna o dia feio… diferente de “o dia está lindo e vai chover”

Creio que a maioria daqui já sabia destes detalhes linguísticos… talvez seja novidade para alguns… eu presto atenção, o tempo todo, nestas palavras, “MAS e você, NÃO vai TENTAR?”.

Julyver Modesto


Mais algumas colocações…

Quando eu, Samej Spenser, estou abordando esse assunto com meus clientes, amigos e demais pessoas, costumo utilizar alguns exemplos para ilustrar a utilização dessas três palavras. Alguns desses exemplos são bem conhecidos dos estudantes de hipnose e PNL, outros, talvez nem tanto.

Tentar

Tentar, é pressupor falha. Tentar é como uma muleta, pois quem utiliza essa palavra tem a “desculpa”: “pelo menos eu tentei…” para se apoiar, para justificar (su)a falha.

No lugar de tentar, gosto de sugerir que se utilize três outras alternativas:

  • Testar
    Testar é uma excelente alternativa por propiciar feedback, diferente de tentar, (que encerra e/ou desencoraja o prosseguimento).
    O feedback que a palavra testar nos fornece, traz consigo resultados que podemos avaliar de forma mais ampla, aumentando a perspectiva para identificar o que funciona e o que não funciona, o que precisa ser alterado ou o que precisa ser mantido.
  • Experimentar
    Experimentar é outra alternativa extremamente válida e útil, pois todo experimento pressupõe “ensaio”, “verificar as qualidades”, “pôr à prova”, “conhecer por experiência”.
  • Fazer
    Fazer é uma das alternativas que pode trazer melhores resultados. Claro, levando-se em conta as questões envolvidas na ocasião/situação.
    Fazer, diferente de tentar, pressupõe mais e/ou maior ação na execução do que se propõe. “Dar existência”, “ser autor de”, “criar”, “obrar”, “produzir”, “dar ou tomar determinada forma”, “realizar”, “executar”.

Conclusão

Coloque numa balança as pressuposições de tentar e testar, experimentar e/ou fazer e me diga nos comentários o que (ou como se) sente… 😂😂




Lembre-se também de comentar, recomendar este texto para outros leitores, (para isso, basta clicar/tocar no 💚 logo abaixo do texto), e compartilhar com seus amigos nas redes sociais! 😉

Receba novidades e notícias sobre a hipnose em primeira mão diretamente no seu celular. Entre para o canal HP News no Telegram:

HP News | Telegram