#2 SXSW 17. Ecossistemas e Tecnologia. Uma receita para transformar o mundo.

Desenvolver, produzir e viabilizar negócios e tecnologias com potencial de transformar o mundo depende, entre outros, de dois componentes fundamentais: um ecossistema consistente, e compreender os movimentos tecnológicos e suas implicações sociais. Ontem foi então dia de acompanhar por aqui no SXSW®: Inteligência Artificial, Carros autônomos, Evolução de ecossistemas e Startups desenvolvendo novas tecnologias.

1.AI on the Horizon: Challenges, Directions, Futures

Quais os desafios, as direções e qual é o futuro da Inteligência artificial (IA). Esses foram os assuntos trazidos por Eric Horvitz, diretor do laboratório de pesquisas da Microsoft.

Para Eric, a IA deve existir para cuidar, empoderar e proteger os seres humanos. Nesse sentido, Horvitz trouxe alguns casos para a sua sessão. Entre eles o avanço dos sentidos da IA - já é possível permitir que a máquina escute e interprete informações como um ser humano. Isso viabiliza, por exemplo, a tradução instantânea no Skype Translator. Outros sentidos como a visão de IA também estão muito próximos do limiar da capacidade humana.

Reprodução dos sentidos humanos, construção de ambientes virtuais para aprendizado das próprias máquinas (como no caso do ambiente utilizado para ensinar drones a serem autônomos), robôs que apoiam médicos em cirurgias e carros autônomos foram outros exemplos de aplicação de IA apresentados por Eric.

Mas quais são as implicações da IA na sociedade? Para Eric os principais desafios que especialistas se preocupam e discutem para evolução são cinco:

  • Desafios éticos em situações de perigo de morte ou acidente onde é preciso fazer escolhas em milésimos de segundo sobre quem será colocado em risco.
  • Adversarial Machine Learning: Novas interfaces para serem atacadas além do computador.
  • Manipulação da máquina sobre seres humanos. Já existem casos e estudos acadêmicos onde a IA foi capaz de, sozinha, manipular a decisão humana.
  • A inteligência Artificial vai reduzir os empregos e produzir riqueza ao mesmo tempo. O desafio, na opinião de Harvitz, está em discutir como essa riqueza será distribuída. Eric apresentou dados mostrando que a grande diferença de renda e qualidade de vida, e o desemprego entre os americanos (fato que viabilizou a eleição de Trump em sua opinião) foi causado na verdade pelo avanço da automação combinado com a distribuição irregular da riqueza produzida.
  • Armas autônomas. Armas por si só já são um tema controverso, o que dizer então das autônomas.

Sobre o futuro da IA. Eric acredita que as próprias máquinas serão capazes de desenvolver IA cada vez melhor causando uma explosão da superinteligência. A complexidade para os grandes especialistas em Inteligência Artificial está em pensar não apenas em IA de fato, mas nas adversidades e resultados que ela pode produzir. Exemplo: www.partnershiponai.org

2.Uncovering Autonomy’s Blind Spot

O carro autônomo já está entre nós, mas quais são ainda os pontos cegos sobre essa nova tecnologia? Essa questão que Padmasree Warrior, CEO da NIO, uma empresa do Vale do Silício que desenvolve veiculos autônomos, trouxe para a sua sessão.

Padmasree afirmou que as mudanças sociais e econômicas que serão trazidas pelos veículos autônomos (Autonomous Economy) será ainda maior do que a mobilidade e os smartphones.

Para a CEO da NIO, os veículos autônomos serão capazes de aumentar muito a produtividade humana - já que hoje em grandes cidades as pessoas passam muitas horas dentro de seus carros, e reduzir significativamente a poluição e o número de acidentes. Assim, os carros autônomos impactaram na capacidade das pessoas de produzirem mais e melhor, além de tratarem alguns dos problemas mais relevantes de saúde global: respiratórios, e mortes e acidentes no trânsito.

Mas quais são os mitos sobre os veículos autônomos que precisam ser quebrados? Na opinião de Padmasree são cinco:

  • "Carros autônomos não tem performance". Ao contrário da afirmação, a NIO produziu e testou o carro elétrico EP9 que foi considerado o mais rápido do mundo.
  • "Autonomia é um acessório". Muitos players da grande indústria tratam a autonomia como acessório (sensores, software…), quando na verdade, para Padmasree, o carro autônomo precisa ser pensado como uma nova realidade digital. Desenvolvido para produzir uma experiência e benefícios completamente diferentes.
  • "Carros autônomos não são seguros". Warrior afirmou que a tecnologia será capaz de reduzir significativamente acidentes de trânsito. O seu sistema integrado e inteligente estaria pronto para responder sozinho a qualquer adversidade.
  • "Autonomia é para poucos". Outra afirmação que para Padmasree não faz sentido. Segundo ela, o conceito digital do veículo tende a reduzir cada vez mais o custo de produção.
  • "Autonomia é tecnologia". Ela fechou a sua apresentação afirmando que autonomia não é sobre tecnologia, é sobre proporcionar uma nova realidade para os seres humanos. Nova realidade de experiência, produtividade e segurança.

3.The Evolution of the Startup Community

Em um simpático bar, adotado pela cidade de San Antonio, Lorenzo Gomez trouxe a sua experiência com o desenvolvimento do ecossistema nessa cidade.

Depois de tentar contratar algumas pessoas talentosas para sua empresa , a Rackspace, situada em San Antonio, o empreendedor Graham Weston notou que não havia o menor interesse desses profissionais se mudarem para a cidade. Não havia ali movimentos tecnológicos, discussões sobre inovação ou nada parecido. A decisão de Graham foi então construir todo um ecossistema.

Lorenzo Gomez foi então convidado por Graham para criar o Geekdom, um cowork com a missão de promover a evolução do ecossistema de San Antonio. A iniciativa iniciada há cinco anos atrás começou com uma missão: Gerar 10.000 vagas de trabalho na área de tecnologia. E já conseguiu produzir grandes resultados.

Segundo Lorenzo, hoje o ecossistema existe de fato. Mais de 5.000 vagas de emprego já foram criadas, a cidade é reconhecida como cluster de inovação em cyber security, San Antonio é buscada por empresas que pretendem escalar seus negócios, e talentos profissionais e startups vem surgindo na cidade.

Centro de San Antonio sendo ocupado por empresas e iniciativas tecnológicas

A estratégia do Geekdom foi criar um espaço onde empresas e pessoas pudessem conviver. Ali criaram discussões, experiências e trouxeram acesso a inovação e tecnologia para a cidade de San Antonio. Sobre sua jornada, Lorenzo compartilhou alguns aprendizados:

  • Não tente controlar a comunidade. Ela acontece e seu papel é inspirá-la através de uma missão.
  • Tenha uma clara missão. No caso, gerar 10.000 vagas de emprego na área de tecnologia
  • Coloque sua bandeira em um local físico. Dê um ponto de encontro e referência para as comunidades.
  • Foque em suas forças. "Sabemos que talvez não sejamos capazes de produzir o próximo Google ou Facebook, mas encontramos aquilo que somos realmente bons, como cyber security por exemplo".
  • Persiga a densidade. Promova a colisão de ideias
  • Seu ROI não é dinheiro, são histórias de sucesso.
  • Você precisa vender uma visão até que tenha seus fatos para mostrar.

4.Accelerator Pitch: Innovative World Technologies

Durante todos os dias da conferência, startups de diversas áreas selecionadas pelo SXSW® estão tendo a oportunidade de apresentar e disputar com seus pitchs uma premiação do festival. Ontem foi a vez das startups com o tema Tecnologias Mundiais Inovadoras. Dentre as startups, duas chamaram a atenção:

Makerarm (www.markerarm.com). A primeira fábrica que pode ser conectada a um único desktop é a maneira como se apresentam. Eles desenvolveram um braço robótico com cerca de 50 cm de altura, que pode realizar corte a laser, impressão 3D, é capaz de escrever, cortar, perfurar entre outras coisas. Em pré venda, a startup de Austin já conseguiu levantar incríveis USD 700.000.

Thimble (www.thimble.io). A ideia da Thimble é ensinar a iniciantes em tecnologia conhecimentos básicos de compreensão e construção de eletrônica através da entrega mensal de kits de montagem. Alguns exemplos: wifi robot, estação meterológica, quadcopter, etc.


Dia produtivo e inspirador. Hoje já estou por aqui e o dia começou incrível com a inclusão social no conceito de Smart Cities. Amanhã conto mais sobre isso. Em nosso instagram @redeweme você pode acompanhar tudo em tempo real. ;)