As Maravilhas do Mundo

Desde criança sempre gostei de historia, mas não qualquer história, a nossa história. Meus primos tinham muita facilidade com a matéria que então passava ser o assunto dos almoços de domingo. Como gostava de sempre estar por dentro das conversas fazia de tudo para prestar atenção e tentar entender. Nunca fui em toda minha infância uma pessoa que gostava de estudar ou ler, mas em compensação amava uma boa tvzinha e uma boa conversa, então para mim ouvir historias de como as coisas foram ou passaram a ser era como se eu magicamente me teletransportasse para esses lugares. Sonhava que um dia eu ia construir uma máquina do tempo para poder voltar no tempo e poder vivenciar todos esses fatos históricos e monumentos que meus primos falavam sobre. Ao longo que eu fui crescendo descobri que construir uma maquina do tempo seria um pouquinho mais difícil que eu pensava então fui deixando essa fantasia de lado.

Um dos meus tios ama viajar, mas não qualquer tipo de viagem, ele queria ir para os lugares mais legais e estranhos que ninguém pensa em ir na sua viagem de final de ano, que para minha família então passou a ser tradição. Todo final de ano fazíamos uma viagem diferente, então desde pequena sempre amei viajar. Meus pais sempre me diziam que não tem melhor jeito de aprender do que viajando, e foi nessas viagens que vivenciei essa experiência inesquecível.

Uma coisa é você ler um livro de história e aprender sobre esse assunto, ou entrar no google e colocar e pesquisar uma imagem, você cria uma certa expectativa daquilo, e fixa na sua cabeça uma imagem de como aquela coisa era antigamente. Mas é completamente outra coisa você estar no lugar e viver, sentir e andar naquele lugar, aquela expectativa que você tinha não se compara em absolutamente nada com o real. As viagens passaram a ser minha maquina do tempo, não da para explicar o que você sente diante daquelas estruturas gigantes que fazem você se sentir bem insignificante diante delas.

Tenho a sorte de dizer que conheci vários lugares, mas alguns me marcaram muito, não só pela sua beleza mas pela possibilidade de me teletransportar desse mundo para uma outra realidade, como se eu tivesse viajando no tempo. O que mais me impressiona é que não ê mais uma mera imagem do google ou que passou na TV, aquilo esta na sua frente é real. Cada viagem e cada monumento ou local turístico que fui me transformou, mas alguns como foi titulada essa experiência para mim formam as maravilhas do mundo. É claro que existem vários lugares maravilhosos e lugares que não conheço e que espero um dia conhecer, mas certos lugares passam de históricos para realmente mágicos.

Essas fotos colocadas aqui foram os lugares mais impactantes no meu olhar perante a historia, esses lugares foram especiais no sentido de me fazerem esquecer tudo e simplesmente repensar a minha existência nesse mundo gigante repleto de maravilhas, que apesar de todas as mudanças durante todos esses anos ainda continuam sendo monumentais e surreais, continuam sendo importantes na nossa história.

As colagens mostram as fotos que eu tirei de cada um dos lugares que fui e que foram os mais importantes para mim e me trouxeram um experiência estetica e de vida que nunca vou superar. A primeira colagem tem seis das sete maravilhas do mundo (que tive a sorte de ir, e espero completar elas), a pirâmide de Chizén Itza, as ruínas de Petra, a cidade de Machu Picchu, o Cristo Redentor, o Taj Mahal e o Coliseu. A outra colagem, para mim são outros lugares que tambem me impactaram profundamente: A cidade de Bonifácio (Córsega) construida encima de um paredão, As pirâmides de Giza, o Angkor Wat (Cambodia), a Basílica de São Pedro e o palácio de Alhambra (Espanha)

Fernanda Aulicino Graziano Alcantara

,

Like what you read? Give Fernanda Alcantara a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.