O prazer da emoção

Por Luis Guilherme S. Z. Soares

“Home” — Foo Fighters

Wish I were with you
 I couldn’t stay
 Every direction
 Leads me away
 Pray for tomorrow
 But for today

All I want is to be home
 
 Stand in the mirror
 You look the same
 Just lookin’ for shelter
 From cold and the pain
 Someone to cover
 Safe from the rain
 
 All I want is to be home
 
 Echoes and silence
 
 Patience and grace
 All of these moments
 I’ll never replace
 No fear of my heart
 Absence of faith
 
 All I want is to be home
 
 People I’ve loved
 I have no regrets
 Some I remember
 Some I forget
 Some of them living
 Some of them dead
 
 All I want is to be home.

Eu nunca fui muito de demonstrar facilmente o que eu estou sentindo em determinado momento, sempre dependi de músicas para me auxiliar nisso. Conforme o tempo foi passando, fui me fechando cada vez mais para as coisas simples da vida e parecia não ligar muito para isso, portanto, a canção escolhida representa um sentimento que havia perdido, fazendo com que eu me separasse emocionalmente da minha família.

Conforme meus primos, quase irmãos temporãos, foram nascendo, comecei a perceber novamente a beleza da vida, sentir vontade de retribuir o carinho dado, ver a importância desse “abrigo” em todo o caminho que trilhamos enquanto vivos, querendo crescer junto com eles, apreciando cada momento e as oportunidades dadas pelo destino.

Caso eles leiam isso algum dia, muito obrigado por resgatarem um “eu” perdido.

3CCM20172