comemorar o pequeno. #7

Todas as coisas (aparentemente) bobas e sem importância que nos acontecem, são reservadas a nós por algum motivo.

Gosto de pensar nas pequenas coisas que vivemos como matérias-primas.
A gente pode criar o que quiser a partir delas.

O primeiro passo para que isso aconteça é parar de julgar nossas experiências. Parar de chamar de fracasso o que você (ainda) não consegue alcançar, de falta de merecimento, o que você (ainda) não tem, ou de injustiça, o que você vive, e não quer viver. Ou vice-e-versa.

O segundo passo é comemorá-las. Elas, as pequenas coisas. Aquelas que não fazem diferença pra ninguém. Aquelas que só você sabe o quanto lutou pra alcançar. Aquelas que te dão um burburinho de orgulho na boca do estômago.

Aquelas que não são conquistas grandiosas mas te lembram o porquê de você estar fazendo o que está fazendo.

Comemore!

Não precisamos de nada grandioso, de nada pronto, de nenhum grande motivo. Temos toda a matéria-prima necessária e podemos criar o que quisermos. Isso já é motivo suficiente pra comemorar. Não acha?

.

.

.

Acompanhe também em: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
E, pra ser avisado em primeira-mão: Inscreva-se!