Jose Almeida
Jan 26, 2011 · 3 min read

Então mande-a para a rua… mas vá com eles e divirta-se!

Quando foi a última vez que participou com a sua equipa num evento de pura descontração? E que tal realizar as suas reuniões ou formações num ambiente de puro divertimento?

Está provado que o nosso cérebro assimila mais informação quando o ambiente em que está inserido é mais motivacional. Todos nos recordamos que a razão de gostarmos de determinada disciplina era o facto de nos divertirmos nas aulas ou estudarmos com algum gozo.

Nas empresas acontece o mesmo. Um ambiente descontraído e motivador é um campo fértil para o trabalho de equipa, para a colaboração, solidariedade e empenho.

E os jogos são muitas vezes um reflexo dos nossos comportamentos.

Gostamos de colocar as equipas “na rua” e conseguir, com ações de outdoor, imitar a realidade e experiências vividas dentro das empresas, resolver a situação e no final trazer de volta os conhecimentos apreendidos.

Mas como preparar ações deste tipo e a quem se destinam?

A nossa ação poderá ser equacionada em vários planos, desde o apoio na criação do evento até à própria participação no mesmo, medindo no final os resultados da ação efetuada na equipa.

Mas como todas as empresas têm desafios diferentes, todas as equipas terão ações de outdoor diferentes e adequadas a cada realidade.

Se pretende fazê-lo com a sua equipa, tenha em atenção os seguintes pormenores e tenha em linha de conta a intenção do evento:

1. Formação Interna: o ambiente da formação pode ser uma continuação do evento e este pode ser dentro ou “fora de portas”. Os temas da formação poderão alternar com pequenos desafios de equipa, para tornar mais divertido um momento de aprendizagem;

2. Junção de equipas: cada vez mais o ambiente de integração de duas ou mais equipas diferentes numa única tem de ser visto como algo positivo para todos os intervenientes. No entanto, os desafios são grandes, pois, envolvem a união numa só visão, missão, cultura e valores de empresa. Não só todas as ações têm de refletir isso mesmo, a importância de comunicar, a necessidade de uma só equipa, como a qualidade dos briefings e debriefings tem de refletir essa mesma visão;

3. Problemas de comunicação: mais uma vez, os jogos têm de incidir sobre este tema, mas temos a possibilidade de medir a sua eficácia. Temos construído uma série de questionários simples que medem a comunicação e espírito de equipa, antes e depois do evento. Só assim poderemos perceber a eficácia do evento e a marca que deixou a quem participou nele;

4. Problemas de liderança: o tema será esse mesmo, liderança, com a inclusão de todos os responsáveis de equipas e chefias intermédias nas ações. Mais uma vez é possível medir — antes e depois — o impacto da perceção dos desafios de liderança por parte dos liderados e avaliar a forma como os líderes alteraram o seu comportamento depois do evento.

E divirtam-se!


Originally published at Ideias e Desafios.

Jose Almeida

Written by

Sales and Negotiation, Trainer, Coach and Speaker. Author of several sales articles and books. Made his career in sales and leadership in several companies.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade