Será que há DAR sem RECEBER?

Jose Almeida
Oct 24, 2011 · 3 min read
Liderança, Desenvolvimento Pessoal, Compromisso, Coaching, Liderar Com o Coração
Liderança, Desenvolvimento Pessoal, Compromisso, Coaching, Liderar Com o Coração

Já houve tempos em que na minha vida o receber era… conotado com dor.

Será talvez estranho, mas à falta de melhor termo, dor serve perfeitamente.

Muito se fala hoje em dia de dar.

Dar sem interesse, dar por razões altruístas, dar por solidariedade e tantos outros “dares”.

Mas será que o “dar” existe sem o receber?

Foi uma questão que me ocupou a mente há alguns dias num dos processos de coaching executivo em que tenho estado a trabalhar.

Se perguntarmos à maior parte das pessoas à nossa volta qual das situações é mais fácil, dar ou receber, provavelmente dirão “dar”.

Poder-se-ia pensar que seria o “receber”, dado a sociedade egoísta em que vivemos. Pelo menos é o que muitos dizem, eu sinceramente vejo as coisas de outra forma.

Ora, se não é, porque é que acham que isto acontece?

Poderá estar a pensar:
“Hummm, não é bem assim, eu adoro receber…”

Adora mesmo?

Recorde a última vez que elogiaram algo relacionado com o seu trabalho, em que lhe fizeram um elogio sincero e merecido.

Qual foi a sua reação?

Foi dizer obrigado, ou surgiu algum desconforto e as primeiras palavras a sair foram “Aaaá, não é bem assim, nem foi assim tão bom” ou algo parecido?

Porquê esta reação?

Se o trabalho foi bem-feito, se o elogio era sincero, porque não olhar nos olhos da outra pessoa e dizer pura e simplesmente:

“OBRIGADO!”?

Na experiência que tenho, muito disto deve-se a uma questão principal.

Acharmos que não merecemos…
Acharmos que não somos bons o suficiente…
Que os outros são melhores…
Que foi apenas sorte…

Será preciso continuar?

Em termos de performance, a que é que isto pode levar?

Por um lado, a nível inconsciente, estamos a dar uma indicação clara que ter sucesso… nos traz “dor”.
Que ter sucesso ou fazer algo bem-feito não nos traz felicidade, mas sim desconforto.

Ora, o nosso inconsciente é muito bom a aceitar ordens, pelo menos aquelas que são dadas por nós e que são ditas com certeza e congruência, e a executá-las.

Assim sendo, se lhe estamos a indicar que ter sucesso, fazer bem ou muito bem, nos traz desconforto, provavelmente irá fazer tudo o que esteja ao seu alcance para que não o voltemos a ter.

É uma razão muito subtil, mas posso dizer-vos que é daqueles travões à performance que leva a que muitas pessoas, nas empresas e nas suas vidas, não cheguem a atingir todo o potencial que têm, e que muitas vezes é elevado.

A razão…

“Não o mereço”.

Agora, se não estiver disposto a receber da vida, do mundo, das pessoas à sua volta, como é que acha que está a sua capacidade para dar?

Será que é proporcional?

Se não é proporcional, o que é que acha que lhe vai acontecer?

Quando cheguei aos 40 anos de idade, aproximadamente, o mundo à minha volta deixou de fazer sentido.

Foi como se olhasse para a frente e nada do que tinha planeado fazia agora sentido.

Depois de muitas explorações, reestruturei as minhas prioridades e voltei-me para o dar.

Explorei várias formas, até que comecei a criar os meus próprios projetos de “dar”, ações de solidariedade, projetos com as instituições que ajudam outros, enfim, uma multiplicidade de projetos que hoje ocupam quase 20 a 30 por cento do meu tempo “faturável”.

Poderá perguntar: qual foi o maior ganho que eu tirei disto tudo?

Emoção?
Sentir-me bem comigo?
Recompensa emocional?
Sentido de missão?

Tudo isto, de facto, está hoje presente na minha vida, mas se me perguntarem qual o maior ganho que tive…

A capacidade acrescida de “Receber”.

Receber da vida, do mundo, das pessoas, de tudo à minha volta.

Foi como se ao esticar a minha zona de “dar”, quase sem me aperceber, a minha zona de “receber” crescesse na mesma proporção.

Esta semana pare um pouco para pensar:
“Será que na minha vida estou a evitar “receber” o que mereço?”


Originally published at Ideias e Desafios.

Jose Almeida

Written by

Sales and Negotiation, Trainer, Coach and Speaker. Author of several sales articles and books. Made his career in sales and leadership in several companies.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade