Cara gente branca não me chocou

A série “Dear White People” não me chocou. É meio difícil me impressionar quando eu e meus amigos vivemos cada uma daquelas situações todos os dias na rua, na universidade e em todo o lugar.
Nas minhas escolas, as meninas pretas sofrem pra domar o cabelo e entrar pra qualquer grupo que as aceitem e as tirem da mesa dos marginalizados. Os meninos pretos seguram o choro pra tentar manter a imagem de macho alfa. A segurança dos campus invadem as festas e eliminam a bagunça, ou é isso que eles contam quando apontam armas pros pretos e mandam os brancos pra casa.
No meu mundo, pessoas brancas me dizem todos os dias que a minha pele nem é tão preta assim, e que a minha queixa do racismo sistêmico é só pra causar confusão.
É por isso, minha cara gente branca, que “Dear White People” não me chocou. E é por isso, e por mais, que eu desejo que pra vocês a série cause algum efeito. ✊

Depois da série eu fiz esse post no meu perfil.

- Todos os fatos aconteceram comigo, e apenas um detalhe do fato 2 é mentira.
- Alguns amigos meus arriscaram e se impressionaram com as verdades. 
- A mentira só foi descoberta por último, pois não restava mais opções. 
- Meus amigos sabem que estudei em escolas privadas com bolsa, mas ninguém deu atenção a média 80. A mentira é essa; minha média é maior. 🙃

Mesmo tendo sido uma pegadinha o lance da nota; retrata uma expectativa da sociedade sobre menines negros bolsistas. Ela não espera que tenhamos mérito próprio. Acham real que somos favorecidos por cotas e bolsas.

É por isso que Dear White People é importante. As pessoas se chocam com coisas comuns pra gente.