Debate do estado da nação conclui que a nação está

O governo, os partidos que o apoiam e a oposição demonstraram uma invulgar uniformidade de opiniões no debate do estado da nação, concordando de forma inequívoca que a nação continua a estar. O único ponto a levantar alguma polémica foi a duração temporal desse estado, com o PSD e o CDS a acusarem o primeiro-ministro de ignorar que a nação pode deixar de estar a qualquer momento e, do lado oposto do hemiciclo, com o PS a defender que, no tempo do governo anterior, a nação estava muito menos do que está agora.

PCP, Verdes e Bloco de Esquerda pediram escusa do debate neste ponto da discussão e fizeram uma expedição conjunta aos lavabos para retocar o sectarismo.

Quanto ao único deputado do PAN, aproveitou o uso da palavra para emitir uma sucessão de guinchos agudos, fazendo os demais parlamentares desconfiarem que poderá ser uma ave tropical.