Usando Machine Learning para fazer seu e-commerce crescer

Não deve ser novidade para você que cada vez mais existem empresas utilizando Machine Learning com diversos propósitos diferentes. A Amazon sugere produtos ideais para você; a Netflix vai te recomendar séries e filmes que você provavelmente vai gostar; a Uber consegue sempre te alocar um motorista próximo, ao mesmo tempo que tenta equilibrar o número de corridas entre diferentes motoristas. Parecem coisas triviais, mas por trás disso existem técnicas no estado da arte em Machine Learning.

E se você pensa que isso está restrito às grandes empresas tech internacionais, está enganado. O portal brasileiro globo.com utiliza Machine Learning para recomendação de conteúdo e descobrir segmentos de usuários; o grupo B2W desenvolveu uma plataforma Open Source de data science usada para acelerar projetos internos de Machine Learning; além muitas outras empresas nacionais (desde grandes bancos à startups).

Tendo isso em mente, talvez seja a hora de seu e-commerce usar Machine Learning também. A seguir, vou apresentar algumas ideias de como seu negócio pode se aproveitar disso tudo.


Organizando seu catálogo

Suponha que você tem um marketplace, com diversos distribuidores publicando o mesmo produto, com títulos diferentes. Como você faz para agrupar todos esses produtos?

Tome por exemplo a imagem abaixo. Ao procurar por "controle ps4", a busca deve nos retornar todos os itens que representam o mesmo produto, porém com títulos diferentes, tais como "controle ps4", "dualshock 4" e "ds4".

O mesmo produto pode aparecer com nomes diferentes num mesmo marketplace

Uma solução manual para isso é inspecionar cada SKU de sua loja e editá-los um por um, fazendo todos SKUs corresponderem a um mesmo produto. Obviamente, isso é impraticável para marketplaces, uma vez que existem centenas de milhares de produtos, com a adição de milhares de novos itens por dia.

Podemos também tentar automatizar esse processo ao agrupar os produtos por imagem. Porém, repare como no exemplo acima nenhuma imagem é idêntica a outra, mesmo representando o mesmo produto. Teríamos que usar uma técnica com mais inteligência. É aí que o Machine Learning entra.

Você poderia coletar todas as imagens e descrições de produtos do seu sistema e colocá-las em um sistema de Machine Learning. Esse sistema extrairia as informações mais relevantes de cada item do seu marketplace e agruparia os mais próximos entre si, assim como a imagem abaixo.

Um sistema desse tipo não apenas organizaria todo seu inventário, mas também pré-classificaria um novo item que poderia ser inserido no seu sistema.


Descobrindo o melhor preço para seus produtos

Se você tem um marketplace, deve ter percebido que muitos vendedores acabam publicando seus produtos com preços que variam muito em relação a média do valor praticado no mercado. Apesar de não poder forçar um vendedor a determinar seu preço, você poderia sugerir um preço que garantiria a venda em pouco tempo, sem abrir mão de uma boa margem de lucro.

Com base nos seus próprios dados de vendas anteriores, seu sistema pode aprender sozinho como sugerir um preço competitivo, ao comparar os preços dentro do próprio marketplace e em outros sites de venda na web. Tudo isso, logicamente, funciona com o apoio de sistemas construídos com Machine Learning.


Recomendando os produtos certos para seus clientes

Você com certeza já viu em alguma loja virtual aquelas sugestões de compras com base no produto atual. Para fazer isso, você pode usar inferências estatísticas simples, como sugerir o produto mais comprado junto com o item atual. Porém, com o uso de Machine Learning, essas previsões podem ser muito mais sofisticadas e sugerir coisas que inferências estatísticas básicas ou manuais não seriam capazes, baseando-se em históricos de compra de compradores parecidos com você.


Demonstração

A seguir, uma demonstração de um classificador de imagens de mobílias, usando apenas o poder de processamento do seu próprio navegador!

Classificador de mobílias. Código-fonte disponível em https://github.com/adrianodennanni/furniture_classifier

Você pode utilizar algo parecido com a demo acima para, por exemplo, catalogar seu estoque inteiro apenas com as imagens dos produtos. Assim você não precisa gastar tempo humano para tarefas simples e extensas.


Conclusão

Tanto o uso de Machine Learning e outras técnicas de Inteligência Artificial vieram para ficar nas lojas virtuais. Se você ainda não tem nada disso na sua loja virtual, agora é a hora de integrar sistemas inteligentes nela.