A falta de recursos financeiros não precisa ser empecilho para concretizar seus sonhos

Abrir o próprio negócio, capacitar-se, reformar seu ambiente ou até se casar. Seja qual for seu projeto de vida, saiba que realizá-lo por meio do sistema de permutas multilaterais é mais fácil do que se imagina

A falta de recursos financeiros sempre foi um grande empecilho para quem quer concretizar seus sonhos. Mas dentro da economia compartilhada, colocar em prática grandes projetos de vida, como um casamento ou montar seu próprio negócio, é possível, inclusive sem dinheiro. E foi apostando num sonho que as vidas do administrador Jakson de Caldas, 30 anos, e de sua esposa Jaqueline Moura de Souza, 34, mudaram drasticamente, e para melhor.

Graças à ajuda da plataforma de permutas multilaterais XporY.com, o casal empreendedor conseguiu fazer de uma simples atividade para gerar uma renda extra, que começou em 2013 com um investimento inicial de R$ 50 emprestados da sogra de Jakson, numa empresa promissora que hoje tem uma sede própria no Jardim Ipanema, em Goiânia, emprega sete pessoas diretamente e possui 14 pontos de vendas espalhados pela cidade. Eles são sócio-fundadores da Cake Mania Bolos, que fabrica diariamente 400 bolos de pote com vários recheios e coberturas.

A primeira vez que Jakson teve contato com o sistema de permutas multilaterais foi ainda quando ele tinha um emprego de gerente , há cinco anos, numa escola de cursos profissionalizantes. Já naquela época ele percebia que essa prática típica da economia compartilhada poderia lhe trazer grandes oportunidades. Quando se desligou da escola, em 2014, decidiu dedicar mais tempo ao negócio que montou junto com a esposa e que já geria paralelamente ao trabalho como gerente. Jakson resolveu unir seu know how na área de administração e comercial com o grande talento culinário de Jaqueline. Atualmente, ela é chefe de produção e de equipe, e ele coordena a equipe de vendas. O empreendedor explica que a maior parte da produção é orientada para vendas em feiras da cidade, mas a empresa também faz delivery, distribui para algumas confeitarias e vende para festas sob encomendas.

Um ano após estar com dedicação total à Cake Mania, em 2015, Jakson decidiu cadastrar a empresa na plataforma de permutas multilaterais XporY.com, com o objetivo de divulgar mais a sua marca. Segundo ele, a aceitação foi muito boa e quem comprava seus produtos em X$ (moeda digital equivalente a R$ 1 adotada pela plataforma) fazia várias indicações para outros clientes. Jakson conta que começou a comercializar cerca de X$ 1.000. “Nesses três anos acumulei quase 30 mil X$. Uso bastante em nossa empresa e também para fins pessoais. Já fiz uniformes para minha equipe, realizei viagens, fiz consertos em meu carro, entre outros serviços”, relata.

Mas segundo o microempresário, o seu maior investimento em X$ foi no treinamento de coaching. Segundo ele, a capacitação fez total diferença na gestão de seu negócio. “Em maio de 2017 começou a virada de chave em minha vida. Fiz o curso de Coaching, investi X$ 10 mil, mas foi muito bom! Comecei a colocar em prática o que aprendi e obtive uma série de mudanças muito positivas na minha vida pessoal e profissional. Consegui enxergar meu negócio de uma forma mais profissional, mais equilibrada. Também tive meus horizontes na vida pessoal ampliados”, conta o empreendedor, que após o treinamento viu seu faturamento crescer em 40%.

Para Jakson, os benefícios da economia compartilhada em seu negócio são imensuráveis e vão além de simples trocas de produtos ou serviços. “Vejo a plataforma [XporY.com] como um clube de relacionamento entre empreendedores, ou seja, um grande canal de networking. Por meio dela, tivemos acesso a novos mercados e públicos consumidores”, destaca o empresário que já planeja, o segundo semestre de 2020, a abertura de uma loja física da sua Cake Mania. De acordo com o empreendedor, hoje, as vendas em X$ correspondem a 25% de seu faturamento total.

Realização

Por meio do sistema de permuta, não só os sonhos profissionais, mas os pessoais também podem ser concretizados. E foi em X$ que o pintor Luís Antônio Soares, 49 anos, conseguiu arcar com os custos para a realização de um grande projeto de vida: o casamento.

Cadastrado na plataforma XporY.com há pouco mais de um ano, Luís Antônio conta que com os créditos acumulados com a moeda digital foi possível pagar praticamente todas as despesas do casório, realizado há seis meses. “Contratei buffet, aluguei o vestido da minha noiva, encomendei o bolo, as lembrancinhas, as fotos, aliança, e até a locação do espaço para realizar recepção que fiz 40 pessoas”, conta. Ao todo, Luís Antônio investiu 15 mil X$ na cerimônia e festa de seu casamento. E ele poderia gastar mais se quisesse, já que com menos de um ano de cadastro no serviço de permuta, conseguiu acumular mais X$ 100 mil, ao negociar seus serviços na moeda virtual.

Vindo da cidade de São Paulo para Goiânia há três anos, Luís Antônio diz que descobrir a plataforma de permutas foi um grande achado para seu trabalho como pintor autônomo. Ele conta que como não conhecia quase ninguém na nova cidade, era difícil conseguir indicação para trabalho. Mas ao se cadastrar na XporY.com, percebeu na plataforma uma excelente forma de divulgar o seu serviço e conseguir cliente. “Hoje estou trabalhando em ritmo acelerado para conseguir atender a todos os pedidos”, conta Luís Antônio ao destacar que após entrar para a plataforma viu seu volume de serviço aumentar em dez vezes.

Mais sonhos

Depois de realizar o sonho do casamento, por meio do sistema de permuta, Luís se prepara para realizar outro, o de montar seu próprio negócio. “Tenho umas pessoas que já trabalham comigo, mas ainda estou formalizando minha empresa na área de acabamentos residencial e comercial, em Goiânia. Faço isso com o apoio de um sócio e recursos advindos das permutas”, explica.

Com os X$ acumulados em pouco mais de um ano, Luís empreendeu em outra área bem diferente da sua e que ele confessa não entender, mas o fez para ajudar a esposa, Shanasis Soares, de 39 anos. Ele montou um salão de beleza para a ela, com ar condicionado, maquiagens, móveis, utensílios, etc.

Para concretizar esse sonho da esposa que já era cabeleireira e atendia suas clientes a domicílio, Luís Antônio investiu mais de oito mil X$. Hoje, ele comemora a felicidade da esposa com os bons resultados do salão de beleza instalado na Vila Redenção. “Ela está muito realizada. Já contratou três funcionários e seu negócio está em franco crescimento”, conta com orgulho.