Plataforma digital populariza permuta

Enquanto a grande maioria das redes de trocas, que existem hoje, cobra taxas de adesão, anuidade, mensalidade e aceitam a participação só de empresas que tenham CNPJ, a XporY.com recebe cadastros de pessoas físicas e empresas de qualquer porte, sem cobrança da taxa de adesão e mensalidade, apenas comissão de 10% nas transações feita em X$ (moeda virtual usada pela plataforma)

A troca de bens ou serviços é um dos meios de transação comercial mais antigos da humanidade. Mas, com o avanço da internet, essa prática voltou a ganhar força. Hoje, são inúmeras empresas no Brasil e no mundo que contratam serviços e adquirem produtos, os mais variados possíveis, só na base da troca, e tudo forma online ou a um toque do celular.

Devido a essas facilidades oferecidas pelas novas tecnologias de comunicação, surgiram nos últimos anos várias redes digitais de permutas. Mas segundo o especialista em economia colaborativa e fundador da XporY.com (plataforma de permuta multilateral), Rafael Barbosa, a grande maioria dessas redes restringe suas operações a setores específicos, como o imobiliário; ou a troca de itens de alto valor, ou então permitem somente a participação de empresas de médio e grande porte com CNPJ . “Sem falar que quase todas cobram mensalidade ou anuidade, taxa de adesão e comissão sobre o valor da transação”, lembra Rafael.

Com o objetivo de popularizar essa nova forma de fazer permuta, a XporY.com abriu espaço para que pessoas físicas e jurídicas de qualquer poder econômico possam negociar qualquer tipo de produto ou serviço, bastando para isso, apenas ter um CPF ou CNPJ para ser cadastrado. “Outro grande diferencial de nossa plataforma é não cobrar mensalidade, anuidade ou taxa de adesão. Por isso, profissionais autônomos, micro e pequenos empreendedores formam a grande maioria dos nossos cadastrados. Queremos democratizar a troca multilateral e eliminar a burocracia nesse processo”, afirma Rafael. Ele explica que na XporY.com apenas uma comissão de 10% é cobrada no ato da compra em X$ (moeda virtual utilizada pela Plataforma). “Nossos clientes também têm total autonomia de sua conta e ofertas”, detalha Rafael.

O especialista em economia colaborativa lembra ainda que as permutas, além das plataformas digitais, são feitas também em grupos de trocas nas redes sociais, os quais possuem um nível de organização ruim e as negociações funcionam na base da confiança, por não existir alguém ou algum lugar ao qual a pessoa ou empresa pode se dirigir. “A XporY supera esses outros exemplos nas questões da quantidade de produtos e serviços oferecidos e no que diz respeito à autonomia na hora da negociação da permuta”, garante Rafael.

Crescimento

Fundada em 2014 a XpoY.com possui mais de 3.300 cadastrados. Nos últimos seis meses, a plataforma registrou um crescimento de 283% no volume financeiro movimentado entre julho de 2017 e junho de 2018.Só nos seis primeiros meses de 2018, foram realizadas mais de 18 mil transações dentro do portal da empresa. Em junho, pela primeira vez, as negociações romperam o patamar de 1 milhão de X$,

Um desses mais de 3.300 associados é a administradora Neuzidete Lima, 46 anos, sócia-proprietária da Lavanderia Fórmula 1, com 33 anos de mercado e está presente na XporY.com. Pensando em expandir e divulgar o trabalho de sua empresa, foi à uma reunião para conhecer a proposta da plataforma de permuta e gostou da metodologia e se cadastrou de imediato. “Ainda é tudo muito recente, mas estamos tendo boas procuras e esperamos que essas clientes se fidelizem e tragam outras pessoas para conhecer nossos serviços”, disse. Sua empresa atua no ramo de prestação de serviços com limpeza e impermeabilização de estofamento em sofás, cadeiras, poltronas, colchões, interior veicular, nas residências, além de lavarem tapetes e carpetes.

Já o prestador de serviços Roberto Rodrigues Pontes, 38 anos, há seis anos está no mercado, oferecendo limpeza de piso, pedra e telhado, e percebeu na XporY.com uma oportunidade de divulgar seu trabalho. Ele, que não tem uma empresa constituída, se cadastrou na plataforma há um ano usando apenas seu CPF. Desde então ele tem feito inúmeros serviços para clientes que o contratam em X$. “O bacana da XporY.com é que estou conseguindo divulgar e difundir ainda mais o meu trabalho. O fato da plataforma não exigir que eu tivesse um CNPJ me animou ainda mais para me cadastrar, e tem sido um sucesso tanto para minha empresa”, diz Roberto.

Sobre a XporY.com

A XporY.com é uma scale up criada em 2014 com o objetivo de promover a economia colaborativa, mostrando uma outra alternativa para profissionais e empresas gerarem valor com seus serviços e produtos. A empresa surgiu graças ao incentivo do programa Tecnova, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e graças a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em âmbito federal.

Na XporY.com tudo é negociado em X$. Os créditos na moeda digital podem ser consumidos com qualquer produto ou serviço oferecidos por seus mais de 3.300 associados, sem o uso de reais. “Os profissionais continuam produtivos, as empresas mantém o seu giro de estoque e, de quebra, aumentam seu poder de compra. Sem falar que a XporY.com também funciona como uma vitrine para a empresa ou o profissional autônomo”, explica Rafael Barbosa. Segundo ele, a ideia nasceu de modelos de plataformas de permutas criadas nos Estados Unidos.

Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas, é a ausência de custo na adesão; ou seja, os participantes não têm que pagar para entrar na rede e nem um valor mensal como manutenção. Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra.