Qualificar é preciso, mas quando se tem dinheiro para esse investimento?

Para se ter mais chances no mercado de trabalho, mais produtividade na empresa ou mesmo adquirir habilidades que garantam uma renda extra é essencial investir em cursos de qualificação. Com ferramentas oferecidas pela economia colaborativa, como os sistemas de permutas, a falta de dinheiro já não é desculpa ser desculpa para não se aprimorar

Após amargar três anos de quedas bruscas no nível de emprego formal, felizmente o Brasil recobrou o fôlego em 2018 e apresentou saldo positivo de mais de 500 mil novas vagas de emprego formais. Mas ainda assim o ano passado fechou com 12,2 milhões de brasileiros desempregados. Diante de um mercado de trabalho ainda com pouca oferta de vagas e uma economia ainda em recuperação, qualificação profissional acaba sendo um investimento obrigatório, para quem quer assegurar uma oportunidade ou mesmo garantir sua permanência no emprego atual.

A socióloga e mentora de carreira Dilze Percilio lembra que buscar qualificação profissional é uma exigência não só para quem busca uma vaga no mercado de trabalho, mas também para quem atua de forma autônoma ou empreendedores que querem alavancar seu negócio. “O crescimento profissional, seja você empregado, autônomo ou empreendedor, só acontece se houver o desenvolvimento contínuo de competências comportamentais, habilidades técnicas e habilidades gerais”, afirma a especialista, que completa dizendo que muitas vagas no mercado estão ociosas por falta de capacitação.

Mas investir em qualificação requer dinheiro para tal, e esse pode ser um obstáculo para quem está sem emprego ou está se recuperando dos efeitos da crise econômica. Nesse sentido, os serviços de permutas são uma boa alternativa para quem quer buscar seu desenvolvimento profissional, mas não tem como pagar por isso, pelo menos não financeiramente. Na XporY.com, plataforma de permutas multilaterais com mais de 5.200 cadastrados, são inúmeras as empresa e prestadores de serviço que oferecem algum tipo de qualificação que pode aprimorar ou desenvolver seu potencial profissional, e, ainda, ensinar competências que podem gerar uma nova renda, como o domínio de um segundo idioma, habilidades culinárias, novos conhecimentos de gestão ou até mesmo cursos de desenvolvimento pessoal que podem contribuir, em muito, para a carreira.

Segundo Rafael Barbosa, especialista em inovação, empreendedorismo, economia colaborativa, e também fundador da XporY.com, plataforma que conta com mais de 70 empresas e prestadores de serviço autônomos que oferecem algum tipo de qualificação. “Em geral, são empresas como escolas de línguas, psicólogos, consultores de carreira, personal style, professores de culinária, ou seja, pessoas que podem além agregar a sua formação profissional, mas também ensinar alguma habilidade que gere renda”, destaca Barbosa, ao observar que em um contexto de crise, é necessário buscar facilidades e parcerias para nos mantermos atualizados profissionalmente.

A própria mentora de carreira Dilze Percilio é uma das cadastradas da plataforma de permutas e oferece em sua empresa consultoria nas áreas de negócios, carreira e sucessão. ”Aqui em nossa empresa trabalhamos muito com permutas tanto bilaterais quanto multilaterais e com o resultado dessas negociações desenvolvo meus colaboradores, contrato cursos para eles, dou incentivos por desempenho, promovo a integração e o endomarketing, permutando por meus serviços. Acredito muito na economia colaborativa, pois sempre temos algo a oferecer e sempre haverá alguém precisando comprar esse produto ou serviço. Essa é uma forma de ampliar as possibilidades de parcerias.”

Atualizar conhecimentos

Segundo a consultora de carreira, aprender a lidar com as novas ferramentas tecnológicas é uma forma de se aumentar as chances no mercado de trabalho ou até mesmo de se empreender numa nova área. E foi justamente esse tipo de oportunidade que o comerciante Murilo Oliveira percebeu ao encontrar na plataforma XporY.com o curso “Como empreender no Youtube”, oferecido pela empresa Escola de Influenciadores.

Por meio da permuta em X$ (moeda digital utilizada pela XporY.com), não só ele, mas outras cinco pessoas de sua equipe de vendas também fizeram o curso. Na plataforma, ele encontrou outros prestadores de serviço que trabalham no sistema de trocas multilaterais e estão ajudando a capacitar seus colaboradores. “Consegui pagar para dez funcionários do nosso centro de distribuição um curso rápido sobre inteligência emocional e que melhorou muito o nosso ambiente organizacional”, frisa.

O empresário diz ainda que reconhece a necessidade de se separar recursos para capacitação, mas pondera que num momento de crise as empresas acabam deixando isso em segundo plano. “Por isso poder fazer esses cursos por meio de troca tem sido uma excelente oportunidade para investirmos na capacitação da equipe e na minha própria, pois é justamente nessas situações de crise que o aprimoramento e atualização de conhecimento faz a diferença”, destaca.

Confira a seguir alguns cursos e serviços oferecidos na plataforma XporY.com que podem potencializar sua carreira:

Idiomas

Guilherme Oliveira é professor de idiomas e dá aulas de inglês e francês, com foco na conversação. Ele oferece aulas particulares, com atendimento a domicílio ou no trabalho, para todas as faixas etárias e níveis de conhecimento, desde iniciantes a alunos avançados. Segundo o professor, aprender uma nova língua contribui com o desenvolvimento pessoal dos indivíduos, abrindo um enorme leque de possibilidade profissionais com vagas de emprego que existem conhecimento de um outro idioma.

Culinária

Cleide Oliveira Barolli é chef de cozinha, com especialização em pedagogia e técnica em nutrição, e atua na área da gastronomia há mais de 18 anos, oferecendo serviços de buffet, consultoria e dando aulas de culinária, um dos serviços que ela oferece na plataforma XporY.com. Os cursos de capacitação profissional são livres e a maioria de curta duração, entre três e seis meses. “Nosso público alvo engloba desde apreciadores da arte da culinária até a pessoas que têm experiência profissional na área”, informa.

Influenciadores digitais

O empreendedorismo digital é um dos segmentos que tem apresentado grande crescimento no mundo, e muitas pessoas têm desenvolvido suas carreiras por meio da influência nas redes sociais, chegando a virar celebridades. E foi justamente para ensinar as pessoas a lidarem com essas novas tecnologias e novas formas de se comunicar que a publicitária Janaína Stival fundou a Escola de Influenciadores.

Por meio da plataforma XporY.com, ela oferece cursos básicos aos avançados e que potencializam a presença de pessoas ou empresas na redes sociais. São módulos individuais, que abordam o desenvolvimento das características de influenciador, além de ferramentas de captação de imagem, iluminação, áudio, edição de vídeo, distribuição de conteúdo, como ser eficiente na divulgação de forma integrada, aumento da audiência geral, etc.

Costura

O Instituto da Costura oferece na plataforma os cursos de Costura, Modelagem e Corte para iniciantes e o curso de Costura Express, destinado a quem pretende trabalhar em confecção, facção, oficinas, entre outros. A escola recebe alunos a partir de 12 anos, sem exigência de escolaridade. Segundo o administrador Fernando Araújo, ter habilidades nessa área de costura e moda pode abrir muitas oportunidades de trabalho e renda, por conta própria. “Goiânia está entre os seis maiores produtores de roupas do país, o que faz com que se tenha sempre uma grande demanda por mais profissionais qualificados”, afirma. O instituto oferece os referidos cursos, com turmas pela manhã, tarde e noite e todos com possibilidade de serem pagos por meio de permuta.

Sobre a XporY.com

A XporY.com é uma scale up criada em 2014 com o objetivo de promover a economia colaborativa, mostrando uma outra alternativa para profissionais e empresas gerarem valor a seus serviços e produtos. A plataforma de permuta multilateral surgiu graças ao incentivo do programa Tecnova da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em âmbito federal.

Atualmente são mais de 5.200 associados cadastrados, entre empresas e profissionais autônomos que oferecem uma infinidade de produtos e serviços, e tudo é negociado em X$, moeda virtual que equivale a R$ 1. Os créditos na moeda digital podem ser consumidos com qualquer produto ou serviço oferecido por seus mais de 5.200 associados, sem o uso de R$. Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas, é a ausência de custo na adesão, ou seja, os participantes não têm que pagar para entrar na rede e nem um valor mensal como manutenção. Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra.

O cadastro na plataforma é gratuito e também não há cobrança de mensalidade ou anuidade para manutenção da conta. Novos associados podem fazer empréstimos em X$ e adquirir qualquer item na plataforma. O valor emprestado em moeda digital poderá ser pago à medida que o serviço ou produto ofertado for negociado. Caso o empréstimo não seja quitado em X$ no prazo de três meses, ele deverá ser pago em dinheiro. O cadastro pode ser feito pelo portal da XporY.com, no aplicativo da plataforma ou mesmo na loja física da empresa.