TECNOLOGIA E COMPORTAMENTO

Brasileiros cada vez mais conectados à internet pelo celular

Segundo dados do IBGE, 70% da população brasileira tem acesso à web por meio dos Smartfones, dispositivos que estão presentes em 93% dos lares do país. Com um público consumidor que, cada vez mais, quer resolver quase tudo em seu dia a dia com um toque no telefone móvel, desenvolvimento de aplicativos é alternativa para empresas manterem conectividade 24 horas com seus clientes e prestar melhor atendimento

No Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 70% da população do País já acessa a internet pelo telefone celular ou smartphones. O dado consta do mais recente estudo sobre características gerais dos domicílios e dos moradores do Brasil feito pelo IBGE e tem o ano de 2017 como base. O mesmo levantamento mostra um aumento significativo no período de um ano, já que em 2016, pouco mais de 60% dos brasileiros tinham o hábito de navegar pela web usando o celular. Esse dispositivo, que há muito deixou de ser uma mero aparelho para fazer e receber ligações, está presente em quase 93% dos lares brasileiros, segundo a pesquisa.

Outro estudo, da consultoria internacional Criteo S.A. sobre o E-commerce no Mundo e divulgado em maio do ano passado, aponta que as transações feitas nos dispositivos mobiles (celulares e tablets) já correspondem a 50% de todas as vendas online no Brasil. Diante de um público consumidor que espera, cada vez mais, resolver quase tudo em seu dia a dia com um toque no celular, empresas brasileiras de diversos setores investem pesado no desenvolvimento de aplicativos para smartphones. Em Goiás, a plataforma de permuta multilateral XporY.com é um exemplo. A empresa lançou recentemente o seu app, como também é conhecido esse tipo de software usado em dispositivos mobiles.

O gerente de projetos da empresa, engenheiro da computação Jhonathan Aguiar, relata que mais de 50% dos acessos realizados ao site da plataforma já estavam sendo feitos por meio de celulares. Segundo ele, essa mudança trouxe a necessidade de criação da nova ferramenta digital. “Apesar do nosso portal ser totalmente responsivo, ou seja, adaptável para acesso em tablets e smartphones, a experiência com uso do aplicativo é bem diferente. Está bem mais dinâmica e facilitada”, afirma. Para Jhonathan, o uso dos apps, não só ajudam nas vendas, mas também agilizam o atendimento, reduzem custos operacionais e mantém uma conectividade 24 horas por dia com os clientes ou usuários de um serviço.

Entre as características que garantem sucesso no uso dos aplicativos está a visualização, que, além de bonita, precisa ser facilitada ao máximo, e a navegabilidade, que precisa ser altamente intuitiva. “Com foco total na facilidade do uso e design fluído, trouxemos o app para um ambiente totalmente intuitivo, onde em poucos segundos o usuário consegue encontrar o que precisa”, detalha o gerente.

Jhonathan Aguiar explica que o aplicativo da XporY.com oferece as mesmas funções disponíveis no site, mas inova na forma de apresentação, agregando nova dinâmica e usabilidade, além de ter acrescentado a facilidade para realizar transações por meio QRs Code. De acordo com gerente de projetos, a empresa acompanhou o conceito utilizado por grandes bancos e startups ao usar o sistema QR, facilitando as transações e transferências de valores em X$, moeda digital utilizada pela plataforma de permuta. “Se dois usuários negociarem um serviço ou produto, eles podem imediatamente fazer o pagamento em nossa moeda digital ou transferência do valor. Essa operação é feita com um celular lendo o QR Code na tela do outro, de maneira simples e rápida”, explica.

Conectividade

Na opinião do sócio fundador da XporY.com e especialista em economia colaborativa, empreendedorismo e inovação, Rafael Barbosa, a internet e outras novas tecnologias de comunicação revolucionaram, não só as relações interpessoais, mas em especial as relações de consumo. Segundo ele, hoje não basta às empresas terem um belo site, elas precisam estar presente nas redes sociais e por meio dos aplicativos facilitar ao máximo essa conectividade com seus clientes.

“Cada vez mais as pessoas estarão conectadas à internet, isso não tem volta. Hoje em dia, a grande maioria das pessoas não tem tempo para ir ao banco, ou a uma loja, ou até mesmo não conseguem ir a um restaurante para comer. Então os Apps são uma forma das empresas estarem sempre perto de seu público, facilitando essa interação. O celular, por facilitar esse nosso dia a dia, tem hoje a mesma importância que se tem os carros para as pessoas”, avalia o empresário.

Sobre a XporY.com

A XporY.com é uma scale up criada em 2014 com o objetivo de promover a economia colaborativa, mostrando uma outra alternativa para profissionais e empresas gerarem valor a seus serviços e produtos. A plataforma de permuta multilateral surgiu graças ao incentivo do programa Tecnova da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em âmbito federal.

Atualmente são mais de 5.200 associados cadastrados, entre empresas e profissionais autônomos que oferecem uma infinidade de produtos e serviços, e tudo é negociado em X$, moeda virtual que equivale a R$ 1. Os créditos na moeda digital podem ser consumidos com qualquer produto ou serviço oferecido por seus mais de 5.200 associados, sem o uso de R$. Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas, é a ausência de custo na adesão, ou seja, os participantes não têm que pagar para entrar na rede e nem um valor mensal como manutenção. Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra.

O cadastro na plataforma é gratuito e também não há cobrança de mensalidade ou anuidade para manutenção da conta. Quem negocia seu produto ou serviço na XporY.com tambem não paga nada, apenas de quem compra em X$ é que se cobrada uma pequena taxa de 10%, referente o valor da oferta.

Novos associados podem fazer empréstimos em X$ e adquirir qualquer item na plataforma. O valor emprestado em moeda digital poderá ser pago à medida que o serviço ou produto ofertado for negociado. Caso o empréstimo não seja quitado em X$ no prazo de três meses, ele deverá ser pago em dinheiro. O cadastro pode ser feito pelo portal da XporY.com, no aplicativo da plataforma ou mesmo na loja física da empresa.

Gerente de Projetos da XporY.com, Jhonathan Aguiar (62) 99333–5885

https://tecnologia.ig.com.br/2018-04-27/acesso-a-internet.html

https://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/transacoes-via-smartphones-ja-representam-41-das-vendas-online-no-brasil-aponta-criteo

https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/mobile-ja-representa-50-das-vendas-online-no-brasil-aponta-criteo/