Banda Passante x Taxa de Dados: Verificando a Capacidade de Dispositivos HDMI

Ainda que tragam benefícios, mudanças são sempre complicadas. Na especificação do HDMI 2.0, o principal objetivo é o de suportar a “experiência Ultra HD”, o que significa uma maior resolução de imagem, cores mais vivas… e, tecnicamente, uma exigência maior quanto a taxa de transmissão de dados. Se determinar a compatibilidade de um equipamento já não é simples, quem dirá a dos cabos e acessórios. Nem todos os fabricantes são claros ao apontar as capacidades de de seus equipamentos, mas existe um parâmetro fundamental para compatibilidade que pode ser de grande ajuda neste processo: a largura de banda do equipamento.

De uma maneira simplificada, a largura de banda (do inglês bandwidth) é a capacidade de transferência de dados de um meio em relação ao tempo, ou popularmente, a quantidade máxima de bits/s que o meio suporta. Conexões HDMI possuem uma largura de banda definida pela versão da implementação. Por exemplo, dispositivos compatíveis com HDMI 1.4 devem ser capazes de suportar o tráfego de pelo menos 10.2Gbps. Veja o gráfico abaixo:

Complementarmente ao conceito de largura de banda, temos a taxa de transferência do sinal (data rate, em inglês), que é efetivamente a quantidade de informação transferida por período de tempo, ou a quantidade de bits/s que o sinal consome. Para os sinais HDMI, existe um cálculo que leva em consideração a resolução do sinal, frequência de atualização, profundidade e formatação de cores (aos interessados, é possível encontrar a fórmula facilmente usando o Google), mas de uma maneira simples, uma tabela-resumo é apresentada abaixo:

Desta forma, ao relacionar a taxa de transferência do sinal com a largura de banda suportada pelo meio de transmissão, é possível a compatibilidade entre ambos. Além de ser uma forma simples de avaliar a performance de dispositivos, essa também é uma excelente forma de diagnosticar alguns problemas de transmissão, como quando, por exemplo, quando a imagem é exibida normalmente em resoluções menores, mas fica intermitente quando em alta resolução.


Você gostou deste post? Não deixe de compartilhá-lo! Assim como você, outras pessoas em sua rede também podem achar esta informação útil.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.