Inovação Incremental ou Inovação Disruptiva: com qual delas se preocupar primeiro?

Por qual inovação devemos começar: incremental ou disruptiva?

Existe uma confusão sobre os diversos tipos de inovação existentes, sobretudo para micro e pequenas empresas, que não estão acostumadas a lidar com este assunto. Além disso, questiona-se qual tipo de inovação o micro e pequeno empresário (que geralmente possuem um investimento restrito para tal) devem se preocupar a princípio: a incremental ou a disruptiva?

O fato é que, para sobreviver no cenário econômico atual de crises e incertezas, é vital que a inovação seja assunto frequente e esteja dentro dos prognósticos estratégicos das PE’s. Estimular a criatividade dos funcionários, pensar em novas ideias que sejam holisticamente benéficas para a empresa, entre outras ações, ajudam a criar a tão sonhada (e lucrativa) cultura da inovação.

Mas vamos direto ao ponto. Qual é a inovação que devemos buscar, em um primeiro momento? A disruptiva ou incremental?

Antes de tomarmos uma decisão, vamos entender mais sobre cada uma delas.

Inovação Incremental

O termo foi criado pelo economista austríaco Joseph Schumpeter, no livro “Bussiness Cycles” (1933). É o tipo mais prático, e que costuma dar resultados no curto prazo mais rápido do que a disruptiva (na maioria dos casos).

Trata-se da inovação que procura trabalhar com o que já esta vigente na empresa ou mercado, procurando sempre colocar o foco na melhoria e otimização contínua destes mesmos processos ou produtos.

Uma questão que muitos confundem: incrementar não significa copiar. Trabalhar com inovação incremental presume-se criatividade constante e ativa, sendo assim, um esforço que não é tão fácil de realizado. Contudo, se for feito com constância e eficácia, costuma trazer excelentes resultados.

Exemplos de inovação incremental:

· Celulares;

· Câmbio automático de automóveis;

· Cds comuns para Cds de camada dupla ;

· Entre outros.

Inovação Disruptiva:

Termo criado pelo professor de Harvard Clayton Christensen, muitos ainda confundem o significado real da palavra disrupção. Conferindo o dicionário, encontraremos os seguintes cognatos: “interrupção, fratura”.

E é exatamente isto que significa. Uma redefinição completa de um produto e/ou serviço, criando assim um nicho novo de mercado consumidor a ser explorado. O famoso “Oceano Azul”.

De fato, ela é mais arriscada e complexa que a incremental, sobretudo pelo fato de que se fazem necessários investimentos de tempo, dinheiro e, o mais importante, de conhecimento. Porém, quando encontrada, garante ao seu descobridor grande vantagem estratégica e econômica em relação aos seus concorrentes.

Exemplos de inovação disruptiva:

· Post IT;

· Iphone;

· Cirque du Soleil;

Feitas as análises, ainda fica a pergunta. Qual é a inovação que as micro e pequenas empresas devem se preocupar, a incremental ou disruptiva?

E a resposta é: depende.

Para melhoria rápida de algum processo ou produto, é aconselhável que se busque mesmo uma inovação incremental. O resultado será menos custoso, e o retorno (sobretudo, financeiro) pode ser mais imediato.

Por outro lado, startups ou empresas similares estarão mais capacitadas e propensas a buscarem inovações disruptivas. A maioria dos setores tecnológicos estão atingindo um nível de saturação alto, no aspecto de inovações incrementais. Sendo assim, pode ser muito complicado e não tão vantajoso oferecer mais uma. Nesta situação, é mais inteligente partir para uma disrupção. O exemplo mais recente disto foi o UBER, que aproveitou a onda dos aplicativos de táxi e estabeleceu uma ruptura criando um novo conceito (de ter um motorista particular, ao invés de um táxi, a sua disposição).

Esperamos ter ajudado no esclarecimento de um tema tão importante para a sua empresa. Qualquer dúvida , pergunta ou sugestão, envie uma mensagem aqui mesmo no post ou pelo Facebook.

Grande abraço e até a próxima!

Blog Intersection Consultoria

Blog da Intersection Consultoria

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade