Inutilidades Acumuladas 004: “Código de um Cavaleiro”

Samej Spenser
Dec 22, 2019 · 6 min read
Inutilidades Acumuladas 004: “Código de um Cavaleiro”

Ouça a narração deste episódio no player abaixo:

Inutilidades Acumuladas 004: “Código de um Cavaleiro”

Introdução

No dia 9 de dezembro de 2019 fiquei especialmente grato com algo simples, mas que me trouxe grande alegria e felicidade: eu ganhei um livro!, (e que livro! 😉).

Sim, ganhei um livro numa biblioteca pública. Fui me informar sobre os documentos necessários para fazer a carteirinha na biblioteca pública perto de casa e,[1] logo na entrada, o atendente apontou para uma mesa repleta de livros e disse: “aqueles livros você pode escolher qualquer um para levar pra você, é seu, pode pegar!”. Já de longe avistei a capa de um livro que gostei muito todas as vezes que li e fui direto nele já pensando em relê-lo,[2] mas ao observar os demais títulos, meus olhos foram capturados por um livro de capa verde e letras douradas, cujo título é: “Código de um Cavaleiro”, de autoria de Ethan Hawke e publicado pela HarperCollins Brasil;

(É isso mesmo, você não entendeu errado, Ethan Hawke é aquele escritor, roteirista e ator que foi indicado quatro vezes ao Oscar.)

Curioso, li a sinopse do livro e rapidamente decidi levá-lo ao invés do primeiro. A seguir, passo a narrar a sinopse do livro pra você:

“Um cavaleiro, temendo não retornar da batalha, escreve uma carta para os filhos na tentativa de deixar um registro do que aprendeu durante a vida. Em uma série de reflexões sobre solidão, humildade, perdão, honestidade, coragem, graça, orgulho e paciência, ele se baseia nos ensinamentos das antigas filosofias oriental e ocidental e nos grandes escritos espirituais e políticos da história humana. Seu objetivo não é simples: dar a seus filhos uma bússola para uma jornada que terão que fazer sozinhos, um pequeno guia sobre o que dá sentido e beleza à vida.” [3]

A leitura do livro é tão simples, fluida, gostosa e empolgante, que em menos de quatro horas (contando alguns intervalos) eu finalizei o livro com a alma massageada, com mais vontade de colocar em prática o que é ensinado ali e encantado com a beleza que o autor imprimiu nos ensinamentos que formam a base do ser humano de bem, independente da época, gênero e etc.

Recomendo fortemente a leitura, inclusive, recomendo que nossos filhos leiam e sejam instruídos segundo os preceitos ali contidos, pois o mundo urge por cidadãos dessa natureza.

Código do Cavaleiro

Passo agora à narração de cada um dos vinte preceitos:

1° Solidão
Reserve algum tempo para si mesmo. Quando estiver em busca de sabedoria e clareza da própria mente, o silêncio será uma ferramenta valiosa. A voz do nosso espírito é suave e não pode ser ouvida quando compete com outras. É impossível ver seu reflexo na água agitada, e o mesmo acontece com a alma. Em silêncio, podemos sentir a eternidade dormindo dentro de nós.

2° Humildade
Jamais declare que você é um cavaleiro, simplesmente comporte-se como um. Você não é melhor do que ninguém, e ninguém é melhor do que você.

3° Gratidão
A única resposta inteligente para a contínua bênção da vida é a gratidão. Por tudo o que já aconteceu, um cavaleiro diz: “Obrigado.” Por tudo o que acontecerá, um cavaleiro diz: “Sim!”.

4° Orgulho
Jamais finja que não é um cavaleiro ou tente diminuir-se porque julga que isso fará os outros sentirem-se melhor. Mostramos maior respeito aos outros ao lhes apresentar o melhor de nós mesmos.

5° Cooperação
Cada um de nós está percorrendo seu próprio caminho. Nascemos em épocas específicas, em lugares específicos, e nossos desafios são únicos. Na posição de cavaleiro, compreender e respeitar as diferenças é vital para nossa habilidade de mobilizar nossa força coletiva. O uso da força pode ser necessário para nossa proteção em casos de emergência, mas só a justiça, a integridade e a cooperação podem realmente ter êxito na liderança dos homens. Devemos viver e trabalhar juntos feito irmãos ou perecer juntos feito tolos.

6° Amizade
A qualidade de tua vida será, em boa medida, decidida pelas pessoas que você escolher para ter ao seu lado.

7° Perdão
Aqueles que não podem perdoar facilmente não terão muitos amigos. Procure o melhor nos outros e em si mesmo.

8° Honestidade
Uma língua desonesta e uma mente desonesta são perda de tempo, portanto desperdiçam as nossas vidas. Estamos aqui para crescer, e o que importa é a água, a luz e o solo de onde nos sustentamos. A armadura da falsidade é sutilmente forjada na escuridão e nos esconde não só dos outros, mas de nossa própria alma.

9° Coragem
Qualquer coisa capaz de iluminar deve resistir ao calor da luz.

10° Virtude
Virtude é a habilidade de aceitar mudança. Seja receptivo e maleável; aquele que é inflexível, quebra-se.

11° Paciência
Não existem oportunidades na vida que sejam únicas. Uma mente preocupada é uma mente deteriorada, não pode ter uma visão clara ou ouvir com precisão; vê aquilo que deseja ver ou ouve aquilo que tem medo de ouvir, e assim perde muito. Um cavaleiro faz do tempo seu aliado. Existe o momento da ação, e com uma mente clara aquele momento torna-se óbvio.

12° Justiça
O cavaleiro só não tem paciência com a injustiça. Todo verdadeiro cavaleiro luta pela dignidade humana o tempo todo.

13° Generosidade
Você nasceu sem possuir nada e sem nada partirá desta vida. Seja frugal e poderá ser generoso.

14° Disciplina
No campo de batalha, assim como em tudo o que existe, o desempenho está ligado ao treinamento; então treine intensamente. A estrada para atingir seus objetivos se constrói com o treinamento. A excelência reside na atenção aos detalhes. Dê o melhor de si, todo o tempo. Não guarde nada para o caminho de volta para casa. Quanto mais um cavaleiro se prepara, menos inclinado a se render ele estará.

15° Dedicação
Esforço medíocre, resultado medíocre. Diariamente dê os passos necessários para melhor seguir essas regras. Sorte é um resquício do planejamento. Seja firme. A bigorna sobrevive ao martelo.

16° Fala
Não fale mal dos outros. Um cavaleiro não espalha notícias das quais não tem certeza, ou condena aquilo que não compreende.

17° Fé
Às vezes é necessário saber menos para compreender mais.

18° Igualdade
Todo cavaleiro tem a igualdade de direitos humanos como uma verdade absoluta. Um cavaleiro nunca estará presente quando um homem ou uma mulher são comprometidos de alguma maneira ou expostos a situações degradantes, porque se um cavaleiro estivesse presente, aqueles que infligem ações ou palavras danosas seriam impedidos.

19° Amor
O amor é o objetivo final. É a música de nossas vidas. Não há obstáculo que a quantidade certa de amor não possa superar.

20° Morte
A vida é uma longa série de despedidas; apenas as circunstâncias nos surpreendem. Um cavaleiro preocupa-se com a gratidão pela vida que lhe foi dada. Ele não teme a morte, com o trabalho que um cavaleiro empreende, outros podem se fenecer.

Conclusão

Eu, Samej, darei meu melhor diariamente para colocar esses vinte preceitos em prática, e você, o que fará?

Se me permite uma sugestão, sugiro que compre e leia este livro e decida por si só se quer continuar como está ou se prefere se tornar um cavaleiro ou uma cavaleira! 😉

E eu sugiro que você COMPRE o livro (ao invés de baixar algum PDF por aí), porque o autor e a ilustradora, à saber: Ryan Hawke, (esposa do autor) doam 100% dos direitos autorais deste livro para organizações que ajudam jovens a superar dificuldades de aprendizagem!

Grande e forte abraço e até a próxima!


Ficha Técnica

Título original
Rules for a Knight

Copyright
© 2010, 2015 by Under the Influence Productions Corp.

Código de um Cavaleiro

A última carta de Sir Thomas Lemuel Hawke

ETHAN HAWKE

Ilustrações
Ryan Hawke

Tradução
Mônica Maia e Maíra Mendes Galvão

HarperCollins Brasil
Rio de Janeiro, 2016

Ryan e Ethan Hawke doam 100% dos direitos autorais deste livro para organizações que ajudam jovens a superar dificuldades de aprendizagem.


Notas

[1]: Biblioteca Gilberto Freyre
Rua José Joaquim, 290, Jd. Grimaldi — SP.
https://facebook.com/bmgilbertofreyre

[2]: Aos curiosos de plantão, o livro que eu tinha visto de longe e que havia pensado inicialmente em relê-lo é “O Senhor da Chuva”, de André Vianco, publicado pela editora Novo Século; seria a quarta vez que eu estaria relendo o livro! Rsrsrs

[3]: Itálico por Samej Spenser.

Inutilidades Acumuladas

Coisas absurdas (ou nem tanto) que passam pela minha cabeça (ou que deveriam passar)! 😉

Samej Spenser

Written by

Brazilian; Hypnotherapist, Mental Reprogrammer, beer (and coffee) lover, podcaster and bearded. http://about.me/SamejSpenser

Inutilidades Acumuladas

Coisas absurdas (ou nem tanto) que passam pela minha cabeça (ou que deveriam passar)! 😉

More From Medium

More on Brasil from Inutilidades Acumuladas

More on Brasil from Inutilidades Acumuladas

More on Brasil from Inutilidades Acumuladas

A Futebolização da Vida

More on Podcast from Inutilidades Acumuladas

More on Podcast from Inutilidades Acumuladas

IA 002: “Conjugando a Felicidade”

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade