Por que uma estratégia de impacto positivo faz sentido para a minha empresa?

Não é caridade. É lucro com propósito e a sua empresa é capaz disso.

Por Rodrigo Oneda Pacheco.

Aqui há algo legal de se falar logo de cara: empresas que constantemente têm foco no impacto social, procurando criar uma mudança positiva na comunidade, têm muito mais avanços nas suas receitas do que empresas que só focam nos lucros.

Impacto não é algo legalzinho e um termo modinha não. Aliás, empresas e profissionais que não entendem esse termo é que fazem dessa abordagem uma modinha. Porém sabemos que, bem usado, os benefícios desta palavra são enormes.

Uma forma bem simples e direta para significar a palavra impacto é: gerar benefícios para as pessoas.

E quando você cria valor, gerando benefícios para as pessoas e ainda assim ganhando dinheiro com isso, chegamos ao verdadeiro significado do impacto no mundo dos negócios. E não há mal nenhum nisso.

E só há uma maneira de tudo isso acontecer de forma eficiente: fazer a cultura do impacto positivo se tornar parte integral da visão e da estratégia de negócio da empresa e não ser apenas algo pontual para gringo ver.

Mas aí você deve tá pensando: “eu apenas vou focar em ações de impacto caso eu fizer muito dinheiro. Eu não trabalharei em ações de impacto sem aumentar meus lucros com isso.”

A verdade é que você não deve esperar por uma condição perfeita de futuro para ter uma estratégia de impacto positivo.

Seus planos para isso podem ser construídos agora no seu próprio negócio — inclusive se você estiver no início. Quando você fizer isso, não apenas as consequências positivas irão aumentar. Mas também a receita da sua empresa com o tempo.

Não há porque negar ou ter medo de aceitar essa abordagem: usar o propósito da empresa e suas relações com a comunidade como uma estratégia de impacto positivo para aumentar os lucros faz sentido sim! E não tem problema nenhum!

Foi-se o tempo em que o conceito de responsabilidade social corporativa se limitava a práticas restritas e isoladas, como doações mensais a ONGs.

Hoje, a empresa precisa ter um papel ativo e ser uma articuladora de impactos.

E como em qualquer busca de inovação, para acontecer, precisa de uma boa dose de mudanças internas, criatividade e desapego.

Se inovar representa gerar valor e melhorar a vida das pessoas, o impacto social pode ser uma boa alternativa para isso. E falar de impacto social não é, necessariamente, melhorar ou piorar as coisas da noite para o dia. Uma vez que as pessoas estão mais conscientes das suas ações e de seus contextos, elas terão melhores intenções e isso, por si só, já é um baita avanço.

O que eu quero dizer é que as empresas, o mercado e a sociedade como um todo estão muito mais conscientes a respeito dos impactos das atividades comerciais das empresas. E, do lado do cidadão, ele também está bem mais consciente da procedência do que consome, do descarte, da própria formulação do produto. Isso está em todo lugar.

Se pudermos listar outros benefícios a respeito do foco no impacto social como estratégia para pequenos, médios e grandes negócios, poderíamos dizer que:

  • Você tomará decisões de forma muito mais fácil. Quando você faz da sua motivação de gerar impacto positivo a atenção do seu modelo de negócio, então será fácil dizer sim ou não para as novas ideias e parcerias que surgirem com o tempo.
  • Você tem mais foco na atuação. Simples assim.
  • Você terá um ótimo senso de propósito. Havendo clareza sobre o impacto que você quer ter, dará à você um grande senso de propósito que você jamais teve antes. Impacto positivo é muito mais que propósito, maior ainda que a sua missão. Essa clareza fará você caminhar por meio dos mais desafiadores dos tempos.
  • Você tem mais motivação e energia. Você irá pular de cabeça nas suas rotinas profissionais e pessoais com muito mais energia e motivação do que você jamais teve antes.

E provavelmente você já deve ter pensado algo do tipo: Esse meu modelo de impacto positivo precisa ser algo grande?

Sendo simples e direto, não.

Se você impactar apenas uma única pessoa de forma positiva, já estará provocando uma grande conquista para ela.

Uma outra possibilidade de resposta é pensar que o seu impacto na comunidade já muito maior do que você imagina.

Isso já aconteceu aqui na isCool. Uma vez eu ouvi um feedback bem legal a respeito das consequências do nosso trabalho e eu sequer imaginava que tinha acontecido.

Um coordenador de marketing de uma importante empresa do setor financeiro aqui de Blumenau, me falou que, em uma das edições do Open Mic que realizamos em 2016, ele saiu daqui com a cabeça a mil e com cheio de ideias para poder replicar na empresa e engajar os outros colaboradores.

Querendo ou não, esse impacto aconteceu e cumprimos com o nosso dever.

Acreditamos que esse mesmo tipo de impacto, local, singelo, singular, pontual, deva ter acontecido mais vezes em outros momentos.

Só de imaginar isso já é muito fo-da!

Ou seja, você não precisa ter um império para gerar algum impacto nas pessoas, para fazer a diferença de forma positiva na vida delas. Você impacta pessoas sempre que você simplesmente se reúne com elas, mesmo você sequer tendo noção disso.

Nós somos a soma dos nossos próprios relacionamentos.

O termo africano Ubuntu significa “Eu sou porque você é”. Ubuntu captura a essência da interconectividade, principalmente sobre a essência do ser humano e a forma como se comporta em sociedade.

E se você tem alguma dúvida que as simples relações cotidianas que você possui poderiam servir como base para o seu próprio impacto, se liga nesses números abaixo.

Estima-se que nós somos capazes de manter relacionamentos sociais estáveis com aproximadamente 150 pessoas por vez sendo que cada um de nós conhece entre 472 e 750 pessoas durante a nossa vida. Isso incluindo que você não faz grandes esforços para isso, que você permanece grande parte do tempo no mesmo lugar na maior parte da sua vida e ainda não inclui as redes sociais.

Se você fizer novas conexões de forma ativa e constante, viajando mais e até morando em outras cidades, além de tornar os seus contatos na internet mais pessoais, sua rede de conexão será ainda mais significante.

Um fato curioso é que estima-se que você conhece 355 mais pessoas que o número de amigos no seu Facebook. Tudo isso faz aumentar a probabilidade de você conhecer mais de 10 mil pessoas durante toda a sua vida.

Considerando todo esse potencial de impacto que você tem, mesmo com a menor estimativa de pessoas conhecidas que você tenha na sua vida, ainda assim você está impactando muitas pessoas.

Logo, impactar de forma positiva é uma possibilidade muito real mesmo para você que sequer tem uma empresa.

Portanto, pense em como você encara suas obrigações todos os dias, sendo elas profissionais ou não. Fazendo pequenos ajustes, cuidando com a forma que você fala ou age diariamente, mesmo sendo a sua marca, os efeitos terão algum impacto.

Faça da sua estratégia de impacto mover você, não importando se isso vai refletir numa visão positiva para o seu negócio ou para o mundo como um todo.

E nunca deixe de gerar benefícios para a sua rede, comunidade, clientes e fornecedores.

Se você ainda não me conhece pessoalmente, será um prazer tomar um café com você. Deixe um comentário ou me escreva no meu e-mail pacheco@iscool.co