2016

Por: Danuza Leão

Quais sãos seus planos para o próximo ano? Danuza Leão preparou um texto inspirador para entrar de cabeça erguida em 2016

E como foi seu ano? Muitos vão responder “mais ou menos”, outro dirão “melhor esquecer”, e um amigo muito franco me disse que seu sonho seria dormir e acordar em 2018. Grande idéia.

Num mundo tão barulhento, tão confuso e tão apressado, seria aconselhável tentar viver com mais calma, lembrando da paz e do luxo que existem no silêncio. Se possível, em bons termos com a humanidade, evitando pessoas que falam alto e são agressivas. Essas são a negação à elegância do bem viver, e devem ser evitadas a qualquer preço.

Pretendo sempre dizer o que penso _ não tudo _, mas também vou ouvir os menos inteligentes e menos letrados; eles têm sua história, e é preciso ter em mente que sempre haverá pessoas melhores e piores do que nós, por mais que seja difícil reconhecer essas verdades tão banais.

Vou procurar ser sempre fiel a mim mesma, nunca mentir nem fingir, sobretudo em relação aos afetos; apesar de tantos desencantos, são eles que nos seguram quando tudo em volta desmorona, e nos protegem dos desmandos desse insensato mundo.

Acima de tudo vou procurar não ser rigorosa demais nem comigo nem com os outros; pertencemos todos ao mesmo universo, tanto quanto as árvores, os bichos, os oceanos, e temos todos o direito de estar aqui.

Vou sempre pensar que posso ter momentos de grande felicidade um dia qualquer, uma hora qualquer, inesperadamente, e que essa é a grande mágica da vida.

Mas precisamos estar preparados para viver esses momentos com total intensidade e entrega, porque apesar de tantas dificuldades, mentiras e sonhos desfeitos, este ainda é um lindo mundo.

E que venha 2016, cheio das boas coisas que merecemos.

Leia também:

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.