Como estudar usando o Kindle e o Evernote

Desde que comecei a fazer a minha pós graduação tive que aderir a uma nova rotina de estudos. Já utilizava muito o meu Kindle Paperwhite, que é um ótimo dispositivo de leitura. Possui luz interna, não cansa os olhos, a bateria dura semanas, armazena dezenas livros, epubs, pdfs… Para fazer as leituras rotineiras ele era ótimo.

Acontece que minhas aulas são EAD, então dificilmente eu utilizava um caderno. O que costumava fazer era anotações no Notepad do Windows, mas isso mudou quando eu comecei a aprender mais sobre o Evernote.

O Evernote é tipo um 'segundo cérebro' na nuvem. Melhor do que um Notepad porquê, além de armazenar textos, ele também guarda diversas outras formas de documentos. A partir do momento em que pude incorporar prints das telas das aulas, áudios e até links de arquivos no meu computador, o Evernote se provou ser muito útil para os estudos.

Esta é uma tela de uma das minhas notas de aula. A imagem é o print de um slide.

Além de poder armazenar todas as anotações da aula de maneira fácil e acessar em diversos dispositivos (aplicativo para PC, web, celular…) passei a anotar também coisas do dia-a-dia e artigos de sites. Tudo organizados em formato de Cadernos e Notas.

Organização das notas em Cadernos

Depois de um tempo utilizando o Evernote comecei a cogitar a possibilidade de poder ler estas anotações no Kindle. O Evernote tem um recurso onde você pode exportar pdfs. E a partir daí ficou muito fácil, era só enviar o arquivo para o meu e-mail @kindle.com

Foto lá do Blog do Kindle

É uma dica bem simples, mas utilizando esse combo Evernote + Kindle consegui otimizar muito os meus estudos. Tanto pela facilidade de anotar as coisas na hora, quanto pela disponibilidade em diversos formatos (Kindle, aplicativo, PC, celular).