Além do Gibi

Foto: Giulia Halabi
Da redação

Muitas vezes o senso comum leva a acreditar que as histórias em quadrinhos (HQs) são destinadas apenas às crianças e aos nerds de plantão — figuras caricatas que habitam o imaginário coletivo. No entanto, o recente boom das HQs no mercado brasileiro (especialmente as independentes) e as constantes adaptações de quadrinhos para o cinema, são um convite a uma reflexão mais profunda sobre a importância dessa mídia e como ela se caracteriza.

Para entender melhor esse fenômeno é necessário olhar para diferentes aspectos dele, para isso o Jornal Comunicação apresenta a série Além do Gibi. Em quatro reportagens será abordado desde o cenário nacional do mercado das HQs, até questões como a representação feminina nessa mídia. Você pode conferir cada uma delas nos links abaixo:

Mercado de HQs está em expansão no Brasil

Diversidade narrativa das HQs atrai público diferenciado

Mulheres vêm conquistando espaço no universo das HQs

Curitiba é um dos pólos de HQs no país

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.