A importância de exercitar o cérebro

Jornal Domingo
Apr 1 · 3 min read

Não é só o corpo que precisa se manter ativo: estimular o cérebro se reflete na concentração, na memória e no raciocínio

Se você perguntar para uma pessoa se ela já exercitou o corpo esta semana, a chance de a resposta ser positiva é grande. Mas e o cérebro, você sabe quão importante é exercitá-lo?

A verdade é que, muitas vezes, condicionamos o nosso cérebro a funções cada vez mais simples e repetitivas, que podem deixar a nossa massa cinzenta preguiçosa. Ou seja, no momento em que mais precisamos, temos aqueles chamados “brancos”, causados pelo baixo desempenho da memória. Com o tempo, se o cérebro não for exercitado com regularidade, sua capacidade produtiva pode diminuir e esses esquecimentos tendem a se intensificar.

Mas assim como a musculação auxilia os músculos na construção da massa magra, pesquisadores acreditam que seguir um estilo de vida saudável realizando exercícios cerebrais dentro de uma rotina também pode aumentar a reserva cognitiva do seu cérebro.

Neuróbica, a ginástica do cérebro

Para combater os efeitos desse “sedentarismo mental” e manter a mente estimulada, a ginástica do cérebro tem até um nome: neuróbica. Trata-se de uma série de exercícios que estimula os cinco sentidos e melhora a capacidade de concentração, atenção e memória.

Para isso, você não precisa incluir mais atividades na sua rotina, mas usar de forma diferente o que já faz parte do seu dia a dia. O importante é mudar os hábitos recorrentes para fazer o cérebro trabalhar mais. Segundo especialistas, esses exercícios mantêm a capacidade mental em constante evolução, mesmo com o passar dos anos.

Ah, e não se esqueça de garantir uma boa noite de sono. Estudos confirmam que, durante o sono, ocorre a consolidação da memória, em que o cérebro seleciona as informações que ficarão armazenadas ou não. Noites seguidas de pouco sono interferem na capacidade de retenção de novas informações. Também é importante evitar o consumo de álcool e drogas, que está associado ao aumento do risco de lesões na região do cérebro responsável pela capacidade de atenção, memória e decisão.

Inclua a ginástica cerebral na sua rotina

O cérebro pode ser exercitado em passos simples durante o dia a dia. Os exercícios, geralmente, proporcionam surpresas ao cérebro, exigindo dele métodos diferentes de análise e realização da atividade. Confira:

· Procure usar a mão oposta àquela que está acostumado

· Troque de lugar alguns objetos que você usa sempre

· Tome banho de olhos fechados. Assim, você vai usar o cérebro para lembrar onde está tudo: sabonete, xampu, condicionador, toalha

· Faça cálculos manualmente. Você lembra a última vez que usou caneta e papel para fazer uma conta? Parece analógico demais, porém, fazer contas lembrando a famosa tabuada ou a regra de três estimula o cérebro

· Altere o percurso feito de casa para o trabalho ou para a faculdade

· Mantenha o hábito da leitura. Os livros ativam a atividade cerebral, além de serem ótimos para estimular a imaginação

· Tente andar pela casa de costas. Mas tome cuidado para não se machucar

· Faça exercícios que estimulem o raciocínio lógico ou analítico, como palavras cruzadas, xadrez e jogo dos sete erros. Essas atividades despertam a motivação, fortalecem o interesse pelo aprendizado e a aquisição de novos conhecimentos.

Fonte: Portal Unimed

jornaldomingo

As principais publicações do Jornal Domingo, de Pouso Alegre - sul de Minas

Jornal Domingo

Written by

É bom de ler, é feito pra você! Aqui você encontra as principais notícias e conteúdos que foram destaques na edição impressa do Jornal Domingo, de Pouso Alegre

jornaldomingo

As principais publicações do Jornal Domingo, de Pouso Alegre - sul de Minas