PRODUZIMOS MUITO LIXO E PAGAMOS MUITO POUCO PARA DESCARTARMOS ELE

Descarte do lixo gera alto custo aos municípios. A população paga apenas uma pequena parcela do valor

No estado do Rio Grande do Sul é produzido por dia em torno de 8.225 toneladas de lixo. Isso significa que cada gaúcho produz uma média de 832 gramas de dejetos diariamente. Todo esse lixo tem um alto custo para os municípios para ser descartado corretamente em um aterro sanitário. Quando jogamos nossa sacolinha cheia nas lixeiras em frente como nossas casas, simplesmente estamos nos livrando dele e nem nos preocupamos com o destino final que é dado a esse lixo. É aí que começa uma responsabilidade do município em coletar, transportar e condicionar todo esses rejeitos em local apropriado.

A população se livra do lixo descartando em lixeiras nas calçadas / Crédito: Fabio Tito / G1

Quando caminhamos pela rua e encontre um caminhão do lixo, nem percebemos, mas nele, são quatro trabalhadores, um motorista e três recolores. Esse mesmo caminhão tem um custo de manutenção e geralmente percorre muitas milhas em um único dia para coletar os lixos descartados nas lixeiras espalhadas pelas ruas das cidades. O custo que o município arca para dar um destino final a todos esses rejeitos e altíssimo o valor que pagamos por esse serviço é quase que irrisório.

A taxa de lixo é um valor anual que é pago compartilhado com IPTU. Alguns magistrados alegam que sua cobrança é inconstitucional, mas o STF deu ganho de causa a todos os municípios que tiveram sua cobrança suspensa por decisões de Tribunais de Justiça. Temos consciousness que não Brasil pagamos impostos muito altos. Segundo uma pesquisa da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), organização internacional com sede em Paris, somos uma 14º Nação do mundo que mais paga e e-mail ou pagamento fiscal do valor pago em serviços públicos e investimentos para a população. A cobrança da taxa de lixo, porém, não se enquadra nessa conta. Pagamentos muito pouco por este serviço e praticamente todos os municípios brasileiros têm um déficit em seu orçamento e acabamento pagando um relatório de trabalho.

Taxa de lixo é cobrado junto com IPTU / Crédito: Divulgação Internet

Moradora de Porto Alegre, Ceny Fortes pagou R $ 203,70 de taxa de lixo para o período de 2017. Ela mora com sua filha Marcia em um apartamento de 59 metros quadrados no bairro Rubem Berta. Ou seja, cada uma das duas moradoras do apartamento pagão R $ 101,85 para o município recolher o lixo que é jogado para todo o ano de 2017. O vizinho de Ceny, Ir. Alfredo Gonçalves, pagou o mesmo valor de taxa de Lixo, mas com ele moram mais quatro pessoas. Cada um dos familiares do Alfredo pagou por um ano inteiro de serviço de coleta de lixo o valor de R $ 40,74. Se calculos que cada morador da casa do Sr. Alfredo produz 832 gramas de lixo por dia, e assim por diante 303 quilos em um ano. Cada familiar pagou R $ 40,74 para recolherem 303 quilos de lixo durante 365 dias.

A cidade de Canoas-RS é um bom exemplo disso, segundo dados do Portal da Transparência do Município, em 2016 foi arrecadado pouco mais de 11 milhões de dólares de taxa de lixo e foi pago mais de 24 milhões para uma empresa que faz uma coleta De resíduos na cidade. Uma população estimada pelo IBGE em Canoas no ano de 2016 era de 342.634 habitantes, ou seja, cada morador pagou uma média de R $ 32,62 para coletarem seu lixo durante todo o ano. Este é um programa mensal para cada mês, cada vez que se paga o município R $ 2,72 por um período de 30 dias do mês.

Garis recolhem lixo descartado pela população / Crédito: Líbia Florentino

Nem Ceny Fortes, nem seu vizinho Alfredo, que é conhecido disso. Questionada, Ceny afirmou que nunca teve prestado atenção no carnê do IPTU e não sabia que tinha essa taxa de lixo, achava que tudo que ela pagava era imposto sobre uma propriedade do imóvel e concordou que o valor pago é realmente muito baixo. Ir. Alfredo comentou o que é mais do que o imposto predial era cobrado essa taxa e que semper achou ela cara. "Sempre achei que o valor cobrado por taxa de lixo era muito alto, mas como é um imposto que pagam uma vez por ano, nunca foi feito por esse assunto por mês ou por mês. Realmente, pensando na forma e até barato", afirmou . Ambos relataram que o caminhão da empresa coletor de lixo passa três vezes por semana recolhendo o lixo na rua onde moram.

O exemplo de Canoas e preocupante, uma administração do município teve que diferença com 13 milhões de reais entre um conta e despesas para poder com uma empresa com uma empresa coletora de lixo. Todo esse montante acabou saindo do orçamento de outras secretarias e deixou de ser investido no município. Poderia ser, estes 13 milhões, gastos em educação, saúde, moradia ou demais benfeitorias para a população canoense.

COMPARAÇÃO DE VALORES DE TAXA DE LIXO ARRECADADOS EM ALGUMAS CIDADES GAUCHAS COM A MÉDIA PAGA POR HABITANTE EM 2016

Não comparativo superior, observa-se a media e população paga muito pouco por taxa de coleta de lixo. Nas cidades pesquisadas, Erechim foi vendido o valor mais alto, R $ 72,77. Em contrapartida, cada cidadão de São Gabriel pagou no ano de 2016 uma insignificância de R $ 15,44 para uma administração do município recolher o seu lixo. Se fizermos um cálculo mensal, cada gabrielense pagou R $ 1,28 por mês de taxa de lixo. Realmente, no país que se paga demais por tudo, chega-se à conclusão que esse serviço é muito barato.

Referências:

Http://www.ibge.gov.br

Http://www.oecd.org

Http://sistemas.canoas.rs.gov.br/transparencia

Http://www.saosebastiaodocai.rs.gov.br

Https://gravatai.atende.net

Http://www.tapes.rs.gov.br

Http://www.saogabriel.rs.gov.br

Http://www.santamaria.rs.gov.br/transparencia

Http://www.tramandai.rs.gov.br

Http://portaltransparencia.maquine.rs.gov.br

Http://www.pmerechim.rs.gov.br

Www.santarosa.rs.gov.br/

Www.saoborja.rs.gov.br/

Http://exame.abril.com.br/tecnologia/quanto-lixo-os-brasileiros-geram-por-dia-em-cada-estado/

Http://www.conjur.com.br/2016-mar-08/cobrar-taxa-remocao-coleta-publica-lixo-constitucional

Http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=8215

Like what you read? Give Eduardo Brusch Müller a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.