Aécio não esconde a felicidade: Anastasia é o relator da Comissão Especial do Impeachment contra a Dilma Rousseff

O sorriso vingativo do tucano

Fotos de Lula Marques, especial para os Jornalistas Livres

A foto aí em cima não deixa dúvidas. Aécio Neves (PSDB-MG) está no comando da Comissão Especial do Impeachment contra a Presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado. Antonio Anastasia, senador por Minas Gerais, tucano, preposto, aliado e homem de confiança de Aécio, de quem inclusive foi coordenador da campanha à Presidência, foi escolhido o relator da comissão.

“Esta comissão é minhaaaaaa!”: Aecio posa entre o presidente da Comissão, Raimundo Lira, e o relator, Anastasia

De nada adiantaram os protestos das bancadas do PT, PCdoB e PDT, que alegaram falta de isenção de Anastasia para elaborar o parecer sobre o pedido de impeachment contra Dilma.

Perdedor nas urnas, vaiado até em ato público da Direita, como ocorreu na avenida Paulista em 13 de março, Aécio terá agora a oportunidade de derrotar Dilma. Será no tapetão, mas isso não parece incomodá-lo. É só olhar para o sorriso vingativo do tucano.
Aécio com a senadora Ana Amélia (PP-RS)

A comissão especial do impeachment é formada por 21 membros titulares e 21 suplentes. Coube ao PMDB o maior número de integrantes da comissão, com cinco membros (entre eles o senador Raimundo Lira, da Paraíba, a quem caberá presidir os trabalhos).

Durante dez dias, a comissão analisará o pedido de impeachment. Depois de ouvidos os lados em disputa, a comissão decidirá se abre o processo contra Dilma. Para tanto, são necessários metade dos votos da comissão, mais um.

Aloisio Nunes Ferreira:

Se aberto o processo, Dilma já será afastada do cargo.

São 10 dias apenas para uma decisão. O golpe avançou algumas dramáticas casas hoje.