E se o Cine Leblon fosse assim…

Cinema em Londres pode ser uma boa inspiração.


Recentemente o grupo que administra o Cine Leblon, comunicou que um dos poucos cinemas de rua que ainda existem na cidade, iria fechar as suas portas por inviabilidade econômica do espaço. O prefeito então apareceu e fechou um acordo aprovando o projeto de destombamento do imóvel para a construção de um prédio de 5 andares com garagem subterrânea, espaço comercial, livraria e restaurante, além claro do cinema. Provavelmente estas novas receitas conseguirão sustentar e tornar lucrativo este espaço de cultura, mas será que um prédio inteiramente novo não irá descaracterizar o jeito e a experiência de ver um filme no Cine Leblon? Com certeza vai! Mas será que não dá pra mantermos um pouco dessa história?

E daí me lembrei desse cinema em Nothing Hill em Londres. Um dos mais antigos cinemas de lá: o Electric Cinema. Inaugurado em 1910, ele é um dos primeiros edifícios na Grã-Bretanha a ser projetado especificamente para ser um cinema. Recentemente restaurado, ele tem lindas e grandes poltronas de couro criando uma ambiente agradabilíssimo para curtir um cineminha. O The Electric apresenta uma grande variedade de filmes clássicos e independentes, mas também tem seus dias de blockbusters de Hollywood. Bem Nothing Hill…

Em sua programação, existe uma sessão especial chamada Grito Electric – criada especificamente para pais com bebês gritando! Não é uma ótima ideia? Se o bebê chorar, ninguém pode reclamar! Ele costuma ser mais caro do que um cinema normal, mas a experiência é inesquecível! Será que algo assim não cola no Leblon?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Junior Simões’s story.