Freixo lança pré-candidatura à prefeitura do Rio

Evento do PSOL reuniu personalidades políticas e movimentos sociais

Foto: Mídia Ninja

Aconteceu na noite de ontem (4) o lançamento da pré-candidatura de Marcelo Freixo à prefeitura do Rio de Janeiro pelo PSOL, com Luciana Boiteux como vice. Aproximadamente 3 mil pessoas compareceram ao evento que encheu o ginásio do Clube Municipal Tijucal, região central do Rio.

Mais que o lançamento de uma pré candidatura, o evento deixou nítido o despertar da nova esquerda brasileira. Diversos movimentos sociais compareceram cobrindo com bandeiras e cartazes as arquibancadas do ginásio. Ouviram-se muitos gritos e expressões em apoio às minorias e poucas manifestações partidárias, o que expressa a importância e força dos Movimentos no contexto político atual brasileiro. Foram eles que se posicionaram contra o golpe em um dos momentos mais críticos da política do país nos últimos anos, e foram base primordial para levar pessoas para as ruas.

A nova esquerda brasileira surge da luta. São ativistas que imersos na realidade ignorada pelos partidos tradicionais, que ocupam cargos do governo. Portanto suas propostas abraçam as pautas que os movimentos sociais tem reivindicado há muito e que são pouco discutidas e até evitadas em um cenário de discussão política. Pautas como as do movimento negro, estudantil e feminista.

Foto: Mídia Ninja

“Todos aqui são apaixonados pelo Rio e não aguentam mais ver a cidade maltratada. Esse movimento é um grito que tá entalado na gargantas cariocas”, declarou Gregório Duvivier. Essa afirmação, contempla a fala de milhões de brasileiros cansados de anos e anos de dominação patriarcal opressora de partidos comandados por oligarquias. A nova esquerda representa a possibilidade da criação de um novo jeito de governar, de um novo jeito de fazer política.

Em fala durante o lançamento da pré candidatura de Freixo, Luiza Erundina, pré-candidata à Prefeitura de São Paulo também pelo PSOL, disse: “Nós vamos conquistar não só o governo do Rio (…) como vamos conquistar de muitas outras cidades do país. Nós vamos conquistar essas cidades para colocar o poder do povo, o poder popular a serviço do povo e da transformação da sociedade brasileira.”

“Temos um desafio imenso que é ressignificar como a esquerda pode chegar ao poder. (…) A política não é um mero arranjo de partido, é aquilo que dá sentido a nossa vida porque concretiza o nosso sonho”, discursou Freixo. “Pra gente, política se faz com afeto, com carinho.” continua. “Temos amor profundo por cada luta dessa cidade, estamos contra qualquer injustiça que se levanta no Rio de Janeiro.”

Ainda estamos no lançamento das pré-candidaturas, mas é certo que qualquer partido de esquerda que vença as eleições, terá um grande trabalho nessa ressignificação, para além de ter um governo de esquerda, porque já temos alguns bons exemplos de como não deve ser.

Em colaboração com a Mídia Ninja (https://ninja.oximity.com/article/Freixo-lan%C3%A7a-pr%C3%A9-candidatura-1)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.