O desafio de criar um podcast

Durante algum tempo venho mantendo e publicando ideias no meu projeto KiSimples.

Nele compartilho experiências e reflexões sobre simplicidade, atenção, hábitos e loucuras.

E agora resolvi expandir meu projeto para podcast.

De início pensei que falar poderia ser divertido e quem sabe até mais simples do que ficar apenas escrevendo. Eu gosto de bater papo e passar tempo filosofando.

Em algum momento no passado, um amigo sugeriu o podcast. Deixei a ideia guardada. E agora, com o incentivo da minha esposa para tentar, dei o primeiro passo.

Agora percebo o quão desafiador é para alguém como eu que não tem conhecimento de como todo esse processo funciona. Vem à tona insegurança, medo, incertezas e várias perguntas:

  • Como gravar?
  • Como publicar e distribuir?
  • Como abordar os assuntos?
  • Como conseguir falar sozinho com um microfone?
  • Como conseguir conduzir um papo gravado com mais pessoas?
  • Quais assuntos planejar pra falar? Será que terei tanto assunto assim?
  • Será que há interessados nesse tipo de mídia?

Minha resposta para a maior parte das perguntas: não sei. E tudo bem.

Aos 14 anos trabalhei por um mês em um laboratório de próteses dentária, esculpindo. Sem ideia nenhuma de como funcionava. Meu pai me incentivou e a experiência foi bem interessante.

Aos 16 comecei a trabalhar com desenvolvimento de software. E isso durou anos.

Depois troquei de papel e virei engenheiro de teste de software. Mais alguns anos.

Depois fui para a área de analytics. Depois para a área de otimização de taxa de conversão. Depois para a área de produto digital como gerente de produto.

Parei de ver TV e notícias há anos.

Brinco de escrever há outros anos.

Parei de usar smartphone há mais de 2 anos e com isso também Whatsapp e outras coisas.

Deletei permanentemente meu Facebook esse ano.

Enfim, esses são apenas alguns dos desafios que me propus até hoje.

O Renato não é alguém fixo, não é um profissional de apenas uma área, não é alguém dividido entre profissional e pessoal. Não é só racional ou emocional.

Na verdade ele é um resultado de experiências e aberto pra mais tantas outras.

Quem sabe me colocando nessa situação de vulnerabilidade compartilhando publicamente o início do projeto e parte desse processo possa encorajar mais pessoas a experimentar e tentar coisas novas.

Não é questão de fazer e ter garantia que vai dar certo, é questão de não deixar de tentar por medo de falhar, por medo de ser diferente do que imaginou.

E independente do tempo de vida desse podcast, já vai valer o aprendizado.

Se tiver algum assunto ou curiosidade que tenha interesse que eu comente em algum episódio, esteja à vontade para mandar um email para renato@kisimples.net. Se eu perceber que tenho algo pra contribuir, compartilhar ou alguma forma de explorar o assunto, faço um esforço pra gravar mais pra frente.

E aqui está o começo do projeto com a chamada e um episódio:

Se um botão “show embed” tiver aparecendo acima, clique nele para abrir o tocador de áudio