Ciência no Brasil — É bonito bater palmas para o Obama e fechar os olhos para a negligência brasileira.

Na última semana ficamos chocados com a prisão do garoto Ahmed nos EUA por simplesmente ter construído um relógio que aos olhos dos seus professores poderia ser um bomba ou algum dispositivo explosivo um caso claro de racismo pelo menino ser de origem muçulmana. Um daqueles casos que só os EUA conseguem reproduzir.

Algumas horas depois o presidente Obama, mostrou apoio ao menino e o convidou para conhecer a Casa Branca. “Relógio maneiro, Ahmed. Quer trazê-lo à Casa Branca? Devemos inspirar mais crianças como você a gostar de ciência. É o que faz da América um grande país.”

Cool clock, Ahmed. Want to bring it to the White House? We should inspire more kids like you to like science. It’s what makes America great.
— President Obama (@POTUS) 16 setembro 2015

Bem como Mark Zuckerberg, Microsoft, Google e etc…

Além de combater esse preconceito estúpido, essas ações bem como o “code.org” mostram que de alguma forma as empresas e o governo dos EUA pensam e buscam aumentar o interesse das crianças para a tecnologia e a ciência. Não só os EUA, a Argentina e a Austrália tem os seus programas de desenvolvimento de crianças em programação e TI.

Não precisa ser um gênio para saber que é nessa fase que tudo se desenvolve, e se uma criança cria essa relação com a tecnologia, ela provavelmente vai transformar isso em evolução para o seu país no futuro.

Totalmente diferente do que acontece no Brasil. É deprimente ver como o nosso país, não apenas o governo, joga de lado o fomento da tecnologia e ciências para as nossas crianças. Quando li sobre o apoio do Obama e etc para o Ahmed, não pude deixar de lembrar do Tulio Baars, um jovem de apenas 17 anos, que foi uma vitima dessa negligência.

tulio

Pelas palavras do próprio:

“Quem aqui já ouviu falar na Anomalia Magnética do Atlântico Sul? Bem, provavelmente, ninguém. Ainda não. É que assim: o Brasil está nessa área do planeta, onde o campo magnético é mais fraco. Isso faz com que uma coisa chamada Cinturão de Van-Allen, que é uma bolha ao redor da Terra carregada com partículas do Sol fiquei mais perto da Terra. Satélites não passam por ela normalmente, para evitar radiação. Então, bolei um projeto de radioastronomia se aproveitando dessa área!!!
É que assim, essa é a melhor área do MUNDO para estudar o Sol, suas radiações e como elas afetam a Terra. Além disso, também quero estudar Júpiter e o sistema Joviano e auxiliar diretamente no SETI (Search for Extra Terrestrial Intelligence) com recursos computacionais e catando dados com meu rádiotelescópio, de nome Harvey (homenagem a Harvey Specter da série Suits =D)
Mandei o meu projetinho pra SARA da NASA e eles me deram um rádiotelescópio para estudar tudo isso. E a Universidade de Stanford resolveu contribuir também: doaram DOIS rádio telescópios para estudos detalhados da Ionosfera, para focar em pesquisas de efeitos em sistemas de telecomunicações e transmissão de energia elétrica.”

Resumindo um pouco o pagode, um jovem brasileiro percebeu que os satélites da NASA não passavam por uma determinada área localizada no Brasil para evitar radiação. A área que ele mora no Brasil é o melhor lugar para se estudar o SOL.

Ele montou um projeto e enviou para a NASA que prontamente aceitou e disponibilizou para esse jovem cientista um rádioteléscopio para estudar o fenômeno e a Universidade de Stanford, dois rádio telescópios para estudos detalhados da Ionosfera, para focar em pesquisas de efeitos em sistemas de telecomunicações e transmissão de energia elétrica.”

Isso deveria ser um motivo de orgulho para o país, Dilma e Aldo Rebelo deveriam aparecer e apertar a mão do menino, Dilma bolada deveria fazer uma piada. Jornais deveriam fazer matérias e tudo mais… noooot!
Bem, os telescópios foram retidos e impostos foram cobrados para equipamentos de pesquisa cientifica, dificultando o andamento do processo e fazendo com que o Túlio apelasse para o Catarse para conseguir custear os gastos com impostos e montagens de algumas outras coisas!
O Túlio é apenas um exemplo da falta de importância que o país da para pesquisa cientifica. Nossos governantes se orgulham muito das nossas conquistas no campo científico, porém, pouco fazem para ajudar.

Resultado? Um país com grandes pesquisadores, pouco desenvolvimento e perdendo cientistas para o exterior.

tumblr_mgbdkzTCk91qk50myo1_500