Lúcia Vânia viabiliza R$ 7 milhões para construção de hospital em Acreúna

Hospital municipal atenderá população acreunense e de cidades vizinhas

Senadora Lúcia Vânia na assinatura do contrato para a construção do hospital em Acreúna / Foto: Assessoria

A senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) participou, nesta segunda-feira (6), de solenidade para assinatura de contrato entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e a Prefeitura de Acreúna, no valor de R$ 7 milhões, para a construção de um hospital municipal na cidade. Os recursos já estão empenhados e a previsão é de que as obras iniciem no ano que vem.

Grande parte da população da região utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS). O novo hospital chega em um bom momento, uma vez que a atual unidade de saúde de Acreúna não está comportando a demanda local. A situação precária da saúde pública, a falta de infraestrutura e o atendimento precário é uma reclamação constante dos moradores da região. O hospital contará com salas de urgência, sala de triagem, posto de enfermagem, sala de raio-x, 20 leitos adultos, cinco leitos para crianças e duas salas cirúrgicas.

“Eu vi Acreúna nascer e o município crescer. Vejo com muita alegria esse recurso chegar aos acreunenses para beneficiar a saúde da região”, disse Lúcia Vânia, que viabilizou o recurso ao município. Segundo a superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Marise Fernandes, trata-se de uma das maiores verbas parlamentares destinadas para Goiás em 2017.

A senadora agradeceu o ex-prefeito de Acreúna, Pankão (PPS), com quem fez o compromisso de buscar condições para a construção do hospital, e também ao prefeito em exercício, Claudiomar Portugal (PT do B), pela disposição em colaborar para a apresentação do projeto e todo o processo posterior que compete à administração municipal para garantir que a obra saia do papel.

O deputado federal Marcos Abrão (PPS), os deputados estaduais Lissauer Vieira (PSB) e Júlio da Retífica (PSDB), os vereadores de Acreúna, prefeitos de cidades vizinhas e autoridades da região estiveram presentes.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.