Se vira nos 30 (segundos)

Quando grandes diretores resolvem fazer publicidade

Trabalho é trabalho e, muitas vezes, grandes cineastas hollywoodianos são convidados pela indústria publicitária para enriquecerem filmes com seus talentos únicos e intransferíveis. E de Wes Anderson a Ridley Scott, passando por David Lynch e Federico Fellini, muitos são os cineastas que deixaram sua marca também na publicidade. Confira a seleção que fizemos abaixo.

Ridley Scott

Ridley Scott já era “o” Ridley Scott de Alien e Blade Runner quando foi convocado por ninguém menos que Steve Jobs para dirigir aquele que se tornou o mais emblemático de todos os comerciais televisivos até hoje. O ano era 1984 e a Apple estava prestes a colocar no mercado a primeira versão de sua linha de computadores Macintosh.

Inspirado em 1984, obra clássica de George Orwell, o comercial apresenta um futuro distópico e sombrio em que pessoas padronizadas sofrem lavagem cerebral do Grande Irmão. Em contraposição, uma mulher vestida de atleta aparece e, arremessando um martelo em direção ao grande telão que simboliza o Grande Irmão, dá início a novos tempos.

Desenvolvido pela agência Chiat/Day (atual TBWA\Chiat\Day), o comercial só foi veiculado uma vez na televisão norte-americana, durante o intervalo do Super Bowl XVII, tendo sido assistido por mais de 80 milhões de telespectadores. Foi o suficiente para mudar a história da publicidade e faturar o Grand Prix no Festival de Cannes.

Wes Anderson

Meticuloso, detalhista, autêntico, obsessivo. Dos cineastas contemporâneos, Wes Anderson talvez seja o único capaz de reunir todos esses adjetivos em torno de sua obra que, a cada lançamento, continua a surpreender pela sua originalidade.

Responsável por filmes como Viagem a Darjeeling, Grande Hotel Budapeste e Moonrise Kingdom, Wes Anderson teve seu talento requisitado algumas vezes por agências, clientes e produtoras para imprimir em seus comerciais a marca d’água característica da obra do cineasta.

Como neste vídeo para a Stella Artois…

…ou neste para o SoftBank, com auxílio de Brad Pitt…

…ou para a campanha My Life, My Card, da American Express, onde parodia suas próprias obras e ainda faz uma pontinha.

David Lynch

A verdade é que ninguém consegue classificar a obra de David Lynch. Por outro lado, todo mundo sabe quando está diante de uma de suas obras. A sensação de estranheza provocada por uma imaginação sem igual no universo cinematográfico já foi explorada por diversas marcas.

A Sony, por exemplo, soube usar com maestria a atmosfera característica do diretor na campanha de lançamento do Playstation 2.

A Armani também aproveitou o talento do diretor, que à época intrigava o mundo com os mistérios de Twin Peaks, para o lançamento de sua fragrância Giò.

A Dior, por sua vez, foi além e escalou Lynch para dirigir o curta Lady Blue Shangai, estrelado por Marion Cotillard.

Spike Jonze

Queridinho indie e dono de uma das obras mais legais da atualidade, com filmes como Her, Quero Ser John Malkovich e Adaptação no currículo, Spike Jonze começou sua carreira dirigindo videoclipes para bandas como Sonic Youth, Beastie Boys, Foo Fighters, entre outras.

E equilibrando uma criatividade ímpar atrás das câmeras a uma sensibilidade humanista, Spike Jonze acabou chamando a atenção de publicitários em todo o planeta que viram no diretor o meio perfeito para a realização de suas ideias.

Como a Adidas, em sua campanha Hello Tomorrow…

…e a IKEA, que nos fez chorar por causa de uma luminária.

David Fincher

Seven, Clube da Luta, O Curioso Caso de Benjamin Button e, mais recentemente, House of Cards. David Fincher é dono de uma obra rica, que instiga cinéfilos do mundo inteiro a cada novo lançamento. Isso sem contar os videoclipes que ele assinou antes de se dedicar (quase que) integralmente à sétima arte para clientes do naipe de The Rolling Stones, Madonna, Aerosmith e Roy Orbinson, entre muitos outros.

Tanta experiência e competência renderam (e continuam rendendo) a Fincher trabalhos publicitários para empresas como Apple, no lançamento da versão 3GS do iPhone.

E Nike, neste belo filme que conta a história de vida de um jogador de futebol americano.

Alejandro González Iñarritu

Recentemente contemplado com sua segunda estatueta consecutiva do Oscar, o mexicano Alejandro González Iñarritu também já dirigiu filmes publicitários para grandes marcas. E que filmes!

Como não se lembrar do impressionante Write The Future, feito para a Nike, pouco antes da Copa do Mundo de 2010?

Você já assistiu a algum comercial do Facebook? O Iñarritu já dirigiu um.

Federico Fellini

Até mesmo o icônico diretor italiano Federico Fellini já encarou o desafio de transpor sua visão cinematográfica para uma obra publicitária. Isto é, contar uma boa história em pouquíssimo tempo com uma finalidade bem específica: vender.

Neste filme feito para a Campari fica clara a marca do diretor.

Inspirado nos diários de sonhos do diretor, os comerciais feitos para o Banco de Roma foram seus últimos filmes.

E você? Conhece um filme publicitário bacana que algum diretor famoso fez? Coloca aí nos comments que a gente complementa o post. Vlw!