A nova Política de Comunicação da Câmara: feita com e para você!

Hackers do LAB
Dec 9, 2019 · 3 min read

E aí, galera! Já faz um tempinho que não nos vemos por aqui, né? Mas tudo bem, hoje viemos falar sobre comunicação. Isso mesmo. Comunicação. E, claro, sobre a relação (tão importante) entre a sociedade e o Parlamento. Diz aí, você acha que a Câmara escuta e conversa com você?

Neste ano, a Câmara criou o Conselho Consultivo de Comunicação Social para definir como a Casa deve falar com você! Ele é composto por 5 deputados, 2 servidores e 4 representantes da sociedade civil. E uma de suas funções é garantir que os veículos de comunicação da Casa (TV, Rádio, Agência de Notícias, portal na internet, canais nas redes sociais) sejam éticos, transparentes, acessíveis, respeitosos e representativos.

Depois de pesquisas e debates com servidores, deputados e especialistas, a Política de Comunicação para a Câmara foi criada. Mas espera aí! O que é uma Política de Comunicação? É um conjunto de regras e objetivos — basicamente um documento com os “comos” — de falar com um público específico, no nosso caso: a sociedade. Nela, existem objetivos como ampliar a conexão entre cidadãos e seus representantes eleitos, universalizar o acesso aos conteúdos do Parlamento e manter a isenção e ética na divulgação de conteúdos. Além disso, defende o incentivo à experimentação e inovação de formatos e linguagens.

E quem melhor para saber como falar com você do que você mesmo? Por isso, essa proposta de Política de Comunicação foi disponibilizada no Wikilegis, a ferramenta de participação social que permite ao cidadão opinar sobre o texto de projetos de lei e outras propostas, já falamos dele por aqui, lembra?. Ao todo, foram 10 dias de consulta pública, 22 participantes, 24 sugestões e 9 das ideias aproveitadas:

  1. Maior detalhamento dos mecanismos de fiscalização da política
  2. Inclusão da expressão “busca ativa”
  3. Participação dos cidadãos na definição de pautas e garantia de espaços para expressão de opiniões
  4. Inclusão da liberdade de expressão e cultura da transparência nas diretrizes
  5. Garantia da privacidade de dados pessoais na análise de audiência e acesso às redes sociais
  6. Inclusão da promoção da cultura da transparência e do conceito de liberdade de expressão como diretrizes da política
  7. Divulgação das pesquisas de recepção e audiência dos veículos
  8. Diferenciação entre o jornalista da Casa exprimir opinião própria e fazer questionamentos
  9. Reorganização de diretrizes e objetivos da política

Com a consolidação do documento e a aprovação pelo Conselho de Comunicação, o texto será submetido ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e se aprovado já entra em vigor. O primeiro impacto dessas novas diretrizes está diretamente ligado a mudanças na atuação de algumas áreas da Casa, o que ocorrerá gradualmente com campanhas, treinamentos e eventos.

O Conselho é consultivo, mas segue de perto fiscalizando a implementação dessa nova política e também propondo atualizações e supervisionando a linha editorial da Câmara.

Pra gente aqui do LAB, tão legal quanto ver a criação do Conselho e essa aproximação maior com a sociedade que sempre defendemos em nossas ações e projetos é saber que os cidadãos puderam participar diretamente desse processo utilizando o Wikilegis. Mais um case de sucesso da ferramenta de edição colaborativa de textos. E que venham muitos outros!

Foi um prazer revê-los e até mais! 😉

LABHacker

Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

Hackers do LAB

Written by

Membros do Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

LABHacker

LABHacker

Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

More From Medium

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade