Inovação em tempos de pandemia

Hackers do LAB
Oct 21 · 5 min read
Image for post
Image for post
Imagem retirada do Freepik.

No início de 2020, a pandemia de Covid-19 chegou com força ao Brasil. Dentre as medidas adotadas pelas autoridades, a mais impactante para todos os setores sociais foi certamente o isolamento. Também comumente chamada de quarentena, essa medida exigiu resiliência e criatividade para a manutenção do funcionamento das mais importantes instituições da sociedade brasileira, dentre elas, o Parlamento.

Na Câmara dos Deputados, uma verdadeira força-tarefa foi montada para que um mínimo de atividade legislativa fosse mantido, o que se deu especialmente por meio de tecnologias que permitiram aos deputados e deputadas federais deliberar sobre os temas mais urgentes a partir de suas próprias casas. Nesse contexto, há de se reconhecer a excelência do trabalho técnico realizado pela Câmara, tanto pela sua rapidez quanto pela sua efetividade, uma vez que as ações implementadas garantiram, em exíguo espaço de tempo, as condições necessárias para se evitar um arriscado estado de inércia política.

Contudo, diante do cenário de emergência instalado pela pandemia, priorizou-se, acertadamente, diga-se de passagem, a aplicação dos recursos humanos e tecnológicos disponíveis na criação de um ambiente de deliberação remota que se mostrasse robusto em termos de estabilidade e segurança, mas não necessariamente em termos de participação social e transparência. Essa lógica, compreensível pelas circunstâncias em que se deu, acabou por restringir, ainda que desintencionalmente, a interação da sociedade no processo político decisório ao longo desse período. Por conta disso, ainda no início da crise, uma uma coalizão de 84 entidades da sociedade civil organizada que, junto com a Frente Parlamentar em Defesa da Democracia e Direitos Humanos, apresentou um manifesto à Câmara dos Deputados solicitando que fossem tomadas medidas para a garantia da transparência do processo legislativo e da participação social, mesmo nesse contexto atípico.

Image for post
Image for post
Leia o manifesto na íntegra.

Após um primeiro momento de natural perplexidade com a crise instalada e de uma legítima priorização de recursos para a manutenção do funcionamento emergencial do Parlamento, a Câmara dos Deputados retomou, na medida do possível, a agenda de transparência e participação no processo legislativo. É bem verdade que a necessária manutenção da suspensão das atividades das comissões parlamentares, bem como a limitação das discussões em plenário somente a projetos estritamente ligados ao enfrentamento da crise da Covid-19, e estes em caráter de urgência, seguiram como circunstâncias desfavoráveis à utilização das ferramentas de participação já implementadas pela Casa. Por outro lado, esse mesmo cenário estimulou o surgimento de novas medidas para o atendimento dessa importante agenda da relação entre Parlamento e sociedade.

Dentro do leque das ações que estão em curso, vale destacar a criação de páginas temáticas especificamente concebidas para dar maior transparência à atuação parlamentar no enfrentamento da crise. Nessas páginas passaram a ser concentradas todas as informações sobre proposições discutidas e aprovadas, recursos orçamentários liberados, estudos legislativos promovidos e debates realizados pelos deputados acerca da pandemia no Brasil.

Image for post
Image for post
Página temática “Combate ao Coronavírus”, da Câmara dos Deputados.

Especificamente no âmbito do LABHacker, as ações focaram na continuidade dos projetos relacionados ao Nós do LAB, evento de planejamento aberto realizado em 2019. Para tanto, realizamos uma série de eventos virtuais, por meio dos quais mantivemos o contato com os stakeholders, além de reforçarmos a nossa comunicação interna para manter, da melhor maneira, o norte do desenvolvimento de cada iniciativa.

O resultado foi a entrega total dos seis projetos decorrentes dos desafios priorizados pela sociedade no Nós do LAB, distribuídos nas três frentes de atuação do LABHacker: transparência, cidadania e participação. Aqui você poderá encontrar uma série de informações detalhadas sobre cada um desses projetos; os gestores do LAB estão empenhados em compartilhar todos os detalhes. Mas, antes disso, é importante que você saiba de algo.

Image for post
Image for post
Nós do LAB: evento de planejamento aberto realizado em 2019.
Image for post
Image for post
Reunião online do LABHacker e stakeholders internos.

Para nós, a maior contribuição que poderíamos dar no enfrentamento da crise da Covid-19 parecia bem óbvia: inovação. E, para isso, nos dedicamos muito na prospecção e prototipação de soluções para os desafios do nosso portfólio. Contudo, nesse processo, aprendemos que a lógica do trabalho virtual é bem distinta da do presencial. O timing é diferente. Os relacionamentos são diferentes. Os pontos de stress, também.

Por conta disso, foi preciso que parássemos um pouco para nos reorganizar. Já havia tensão o suficiente ao nosso redor por conta de circunstâncias que não tínhamos qualquer nível de controle. O nosso processo de desenvolvimento, esse sim sob a nossa alçada, não precisava ser mais uma fonte de ansiedade desnecessária. E talvez seja importante compartilhar também essa experiência.

Em poucas palavras, podemos dizer que aprendemos, na marra, que teletrabalho demanda planejamento. Uma preparação acerca das metas, das estratégias de comunicação, das ferramentas de alinhamento da equipe e das metodologias de trabalho que serão empregadas. Talvez muitas das instituições, a exemplo da Câmara dos Deputados, também não tenham tido a oportunidade de se organizar para isso e, assim como o LAB, tiveram que se virar para se reestruturar.

Mas talvez — e muito provavelmente –, essas mesmas instituições devam permanecer no modelo de home office enquanto durar a crise da Covid-19, ainda sem data para acabar. Para isso, vão continuar precisando de resiliência e criatividade para se manterem em funcionamento e entregando bons resultados. É natural que os stakeholders continuem demandando o bom desempenho das vocações de cada instituição, a exemplo da coalizão de organizações da sociedade civil que exigiu da Câmara dos Deputados a manutenção de ações em participação e transparência no processo legislativo. E, para que isso aconteça da melhor maneira, é fundamental lembrar que existem pessoas nas duas pontas.

Trabalhar com inovação em tempos de pandemia mostrou que, nesse contexto, planejamento é condição fundamental. Tanto para se pensar a modulação das ações de forma a continuar fazendo as entregas em uma conjuntura tão distinta, como para identificar a melhor maneira de se considerar as condições das pessoas envolvidas nesse processo.

Texto escrito pelo hacker Walternor Brandão, diretor do Lab.

LABHacker

Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store